Bélgica

Vermaelen termina carreira e torna-se treinador-adjunto

JN/Agências

Vermaelen disputa a bola com o ex-benfiquista, Raul Jiménez

Foto Fábio Poço/global Imagens

O belga, Thomas Vermaelen, anunciou o fim da carreira, aos 36 anos. A nova aventura do jogador belga passa pela seleção da Bélgica, no papel de treinador-adjunto de Roberto Martínez.

Durante 15 anos ao serviço da seleção, Vermaelen jogou 85 encontros, o último dos quais na derrota frente à Itália, nos quartos de final do Euro2020, disputado em 2021, devido à pandemia.

O defesa central, que também chegou a jogar como lateral esquerdo, começou a sua carreira sénior no Ajax (Países Baixos) e passou depois pelo Arsenal, Barcelona e Roma, terminando a carreira nos japoneses do Vissel Kobe.

"A experiência que ganhou durante a sua excecional carreira nos clubes e nos 'diabos vermelhos' vai ser uma grande mais valia para a nossa equipa técnica. O seu papel e as prestações na seleção nacional durante o Europeu vão facilitar a sua entrada no grupo no estágio de março", referiu o selecionador Roberto Martínez.

Vermaelen disse estar "muito entusiasmado com este desafio", garantindo estar "muito honrado, feliz e acima de tudo agradecido" por ajudar a preparar o Mundial do Qatar como um dos adjuntos de Roberto Martínez.

Na equipa técnica da Bélgica, o ex-defesa vai substituir Shaun Maloney, que, no final de 2021, passou a ser treinador dos escoceses do Hibernian.