Futebol feminino

Ana Borges defende que "estar no Mundial só ia meter Portugal onde merece estar"

Ana Borges defende que "estar no Mundial só ia meter Portugal onde merece estar"

Ana Borges sonha com a qualificação inédita de Portugal para a fase final de um Mundial e está solidária com as vítimas de assédio sexual no futebol feminino. "Denunciem, não tenham medo", vincou.

Ana Borges acredita que "estar no Mundial só ia meter Portugal onde merece estar", na antecâmara do início do play-off europeu de apuramento. O primeiro adversário será a Bélgica, na quinta-feira (18 horas), em Vizela.

"Sabemos da responsabilidade que temos e do potencial da Bélgica, mas, se fizermos o que nos é pedido e estivermos ao nosso nível, teremos todos os motivos para ser felizes", revelou a jogadora do Sporting.

PUB

Portugal procura estar pela primeira vez na fase final de um Campeonato do Mundo de futebol feminino. "É o que nos falta e é lá que queremos estar", reforçou Ana Borges, 150 vezes internacional pela equipa das "quinas". "Estar presente num Mundial seria, se calhar, o finalizar de uma carreira na seleção no mais alto patamar", admitiu a futebolista.

Se vencer a Bélgica, Portugal defrontará a Islândia na segunda ronda do play-off europeu, no dia 11 de outubro. Se vencer a partida, a seleção nacional apura-se para a fase final do Mundial, que se realiza no próximo ano na Austrália e na Nova Zelândia, se for uma das duas melhores seleções apuradas (pontos na fase de grupos, com primeiro, terceiro, quarto e quinto, e segunda ronda do play-off).

Se for um dos piores apurados no play-off europeu, Portugal terá de disputar o play-off intercontinental, na Nova Zelândia, que ditará as derradeiras três vagas, com China Taipé, Tailândia, Camarões, Senegal, Papua Nova Guiné, Haiti, Panamá, Chile e Paraguai.

Ana Borges também comentou as recentes denúncias, por parte de algumas jogadoras, de assédio sexual. "Não se calem. Denunciem, não tenham medo. Há plataformas onde o podem fazer de forma anónima, sem terem de se expor", explicou, garantindo estar disponível para "ajudar em tudo o que puder" neste campo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG