Exclusivo

Análise: Leão deixa fugir três vantagens e mancha registo de Ruben Amorim

Análise: Leão deixa fugir três vantagens e mancha registo de Ruben Amorim

Sporting sofre três ou mais golos num jogo pela terceira vez desde a chegada do treinador, que tinha vencido sempre na primeira jornada.

Pela 12.ª temporada consecutiva, o Sporting não perdeu no jogo inaugural do campeonato, mas do quinto empate deste registo (sete vitórias) não restará muito mais do que um sabor a derrota. Em Braga (3-3), os leões mostraram fragilidades defensivas pouco habituais nas últimas duas épocas, desperdiçaram três vantagens - a última nos minutos finais - e sofreram três ou mais golos no mesmo jogo apenas pela terceira vez desde que Ruben Amorim assumiu o controlo da equipa. Se são as defesas que ganham campeonatos, então em Alvalade há muito trabalho a fazer tendo em vista a reconquista do título de campeão, perdido em 2021/22 para o F. C. Porto.

Logo à primeira jornada, o Sporting desperdiçou os primeiros pontos na Liga e ficou para trás na luta pelo título. Após o jogo em Braga, Amorim confidenciou saber perfeitamente quais foram os problemas que ditaram o empate e é quase certo que a maioria deles se relacionam com a organização e a solidez defensiva da equipa. Até anteontem, e desde que o comando técnico está na mãos de Ruben Amorim, os leões só haviam sofrido três ou mais golos no mesmo jogo em duas ocasiões (derrotas por 4-3 e 3-2, frente a Benfica, em 2020/21, e Santa Clara, em 2021/22, respetivamente), mas só numa delas é que o resultado teve consequências diretas - nesse dérbi, na Luz, o Sporting já era campeão. O Braga foi, assim, apenas o terceiro adversário português a tirar mais proveitos da má prestação defensiva leonina.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG