O Jogo ao Vivo

Futebol

André André: "Treino individualizado cansa mais rapidamente do que em grupo"

André André: "Treino individualizado cansa mais rapidamente do que em grupo"

O médio André André, do V. Guimarães, anotou que os treinos individuais provocam mais cansaço do que o trabalho em grupo, após o regresso da equipa ao relvado.

Sem pisar a relva desde março, face ao estado de emergência que vigorou em Portugal, no âmbito da pandemia de covid-19, o plantel treinado por Ivo Vieira regressou à academia vitoriana na manhã de segunda-feira, mas com os atletas separados, devido às orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS), algo que custou ao jogador de 30 anos.

"O treinio individualizado cansa mais rapidamente do que em grupo. Os outros jogadores dizem o mesmo. Falta o contacto e a comunicação, e o futebol é um desporto coletivo. Se fosse sempre assim, eu não queria [treinar], porque custa muito. Não podemos estar juntos, a saber o que o colega vai fazer e vai dizer", descreveu, numa videoconferência promovida pelo clube.

Apesar do isolamento, André André assumiu estar com "grande motivação" e lembrou que o regresso às instalações vitorianas permite "sentir a relva", "sentir as chuteiras" e até conversar com os colegas, sempre com "as distâncias necessárias".

Além de treinarem individualmente, os jogadores vitorianos têm ainda, segundo o plano do departamento médico, de trabalhar com bola e material próprios, de rumarem à academia equipados de casa, face à interdição dos balneários, e de responder diariamente a questionários acerca de sintomas associados à covid-19, algo que o médio considerou necessário para o "bem-estar de todos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG