Eleições V. Guimarães

António Miguel Cardoso pondera recorrer à justiça devido a assinaturas falsas

António Miguel Cardoso pondera recorrer à justiça devido a assinaturas falsas

Possibilidade está em cima da mesa após o candidato ter assumido, em nota oficial, que foram detetadas centenas de assinaturas falsificadas na lista de Miguel Pinto Lisboa.

António Miguel Cardoso, candidato ao próximo ato eleitoral do V. Guimarães, agendado para o próximo dia 5 de março, está a ponderar agir judicialmente contra os membros da lista de Miguel Pinto Lisboa.

"A candidatura Mais Vitória, encabeçada por António Miguel Cardoso, vem manifestar total estranheza e repúdio relativamente ao processo de validação de assinaturas da lista liderada por Miguel Pinto Lisboa. Com efeito, na noite de segunda-feira, 7 de fevereiro, foram detetadas centenas de assinaturas na lista de Miguel Pinto Lisboa que tinham sido falsificadas. Na altura, puderam ser confirmadas, quer via telefone quer presencialmente com sócios visados, que atestaram não ser, nem quererem ser, proponentes da referida lista, tendo confirmado que a assinatura não era a deles", assume António Miguel Cardoso, em nota oficial.

"Acresce que é ostensivo que a caligrafia utilizada no preenchimento era exatamente a mesma em centenas de nomes e assinaturas seguidas", acrescenta o candidato, que prossegue nas críticas.

"Tendo ficado suspensa a validação da lista, foi combinada, por compromisso de honra, a realização de uma reunião, hoje, dia 8, pelas 10h da manhã, para a decisão sobre a validação ou não da respetiva lista candidata. Foi, portanto, com estupefação, que fomos surpreendidos com a informação oficial de que sem o consentimento e contra a vontade da lista "Mais Vitória", tinham sido validadas as assinaturas da lista do candidato Miguel Pinto Lisboa", esclarece.

Perante os dados descritos, a hipótese de agir judicialmente está em equação. "Tendo em consideração o comportamento mantido pela atual mesa da Assembleia Geral do clube, não resta alternativa à lista "Mais Vitória" ponderar, seriamente, pela denúncia de crime no Ministério Público contra os membros da lista de Miguel Pinto Lisboa, uma vez que se está perante a prática de um crime público de falsificação de assinatura e de documento".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG