Braga

António Salvador irritado com insistência do Benfica por Ricardo Horta

António Salvador irritado com insistência do Benfica por Ricardo Horta

O presidente do Braga, António Salvador, deixou uma mensagem clara de que não está interessado em negociar o melhor marcador da história do clube, Ricardo Horta, embora o Benfica já tenha feito uma proposta de dez milhões de euros. O líder bracarense deixou bem vincado que "a única entidade que decide sobre os seus ativos é o Braga"

"Há aqui um equívoco que tem de ficar bem claro, a única entidade que decide sobre os seus ativos é o Sp. Braga e o Sp. Braga já disse e repete que não está interessado em negociar o Ricardo Horta. Se algum clube vai pela via de um terceiro clube pressionar para vender, para que algum negócio, neste caso o Ricardo Horta, possa ser feito, está errado e é preocupante um clube desta grandeza entrar por caminhos menos claros que poderão não ser os corretos. E não são", afirmou António Salvador à SIC Notícias, confirmando a rejeição da proposta do Benfica.

O presidente do Braga não gostou da suposta pressão do Málaga para o negócio ir em frente - o clube espanhol afirma deter 67% do passe de Ricardo Horta - e avisou que não pretende negociar o avançado, a não ser pelas cláusulas existentes no contrato. "Recebemos proposta do Benfica que rejeitámos liminarmente, não discutimos nem queremos analisar, porque não queremos negociar o Ricardo. Foram 10 milhões, o Ricardo renovou até 2026 há pouco tempo, está muito satisfeito no Sp. Braga, já marcou história no Sp. Braga, tem dado muito ao clube. Tenho a certeza que vai continuar no Sp. Braga. Eu falo pelo que vejo nos jornais, é surreal. Como é que um clube vai através de terceiro clube fazer pressão para que haja uma transação de um ativo em que só um clube pode tomar a decisão? Essa decisão é do Sp. Braga, que está no seu direito de não querer negociar o Ricardo e não vai negociar o Ricardo Horta, salvo as cláusulas existentes no contrato...", acrescentou.

PUB

António Salvador salientou que o Málaga não terá qualquer decisão no futuro do atacante português, mas não deixou claro qual a percentagem a que os espanhóis terão direito, na eventualidade de uma transferência. "Há condições no contrato quando o jogador veio do Málaga, mas não é como vem em alguma comunicação social ou como alguém tentou passar para a comunicação social para tentar fazer pressão sobre o Sp. Braga. A percentagem que o Málaga detém? Não interessa aqui, o Sp. Braga quando contratou ao Málaga não pagou um euro por ele, houve sim partilhas de passe que não interessam agora e isso é claro e está nos relatórios e contas, somos uma SAD aberta, está na bolsa, está lá tudo bem claro. Não há nada a pagar, nada a decidir pelo terceiro clube, é só o Sp. Braga que decide sobre o ativo Ricardo Horta e todos os ativos do Sp. Braga", concluiu o dirigente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG