Arbitragem

APAF repudia crítica a árbitros e lamenta dispensa de Veríssimo

APAF repudia crítica a árbitros e lamenta dispensa de Veríssimo

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) diz não concordar com a dispensa do árbitro Fábio Veríssimo e condenou as críticas feitas aos árbitros no final das duas meias-finais da Taça da Liga, que se realiza em Braga, entre o Benfica e o F.C. Porto e o Braga e o Sporting.

"A Final Four, que deveria ser considerada um momento de festa para o Futebol Português, revelou-se mais um momento em que o elo mais fraco do jogo é julgado por tudo e todos", pode ler-se no comunicado da APAF. Sem querer "defender o indefensável", a associação diz que "não pode deixar de estar ao lado dos seus".

Os meias finais da Taça da Liga ficaram marcadas pelas fortes críticas à arbitragem por parte dos responsáveis do Benfica, depois da derrota frente ao F.C. Porto, e do presidente e treinador do Braga, que perdeu contra o Sporting. Os responsáveis pelos dois clubes criticaram as equipas de arbitragem e a atuação do VAR. "O VAR tem de ser encarado como um recurso com o claro objetivo de ajudar a tarefa do Árbitro, mas não pode ser encarado como a solução milagrosa que muitos pretendem que seja", diz o organismo.

Sobre a dispensa de Fábio Veríssimo, que o próprio solicitou depois do jogo entre o F.C. Porto e o Benfica, a APAF admite não concordar com a dispensa, mas refere ter "disponibilizado todo o apoio". "Não podemos é, de forma alguma, aceitar a forma como o Fábio foi quase "crucificado" por parte de pessoas com responsabilidade no Futebol Nacional e que não imaginam a pressão de ter de decidir em frações de segundo, mesmo na função de VAR", lamenta a APAF.

Neste sentido, a assoção refere que vai "agir em conformidade, por forma a apurar e exigir responsabilidades".