Espanha

Árbitro engana-se no tempo, acaba jogo mais cedo e volta a chamar jogadores

Árbitro engana-se no tempo, acaba jogo mais cedo e volta a chamar jogadores

O jogo deste domingo da 32.ª jornada da Liga espanhola, que o Sevilha venceu (2-1) em casa, ficou marcado por um momento insólito com o árbitro como protagonista.

O encontro entre o Sevilha e o Granada teve emoção até ao fim, e para lá deste, devido a um engano de Ricardo de Burgoes Bengoetxe, árbitro do jogo.

Numa altura em que o Sevilha vencia por 2-0, com golos de Ivan Rakitic e Lucas Ocampos, Roberto Soldado, de grande penalidade, reduziu aos 90 minutos e o árbitro decidiu dar quatro minutos de compensação.

Só que, quando passaram três minutos, Ricardo de Burgoes Bengoetxe deu o jogo como terminado, decisão que surpreendeu os atletas e levou o Granada a protestar, insistindo que ainda faltava jogar pelo menos mais um minuto. O árbitro manteve a decisão - os jogadores começaram a despedir-se e a trocar camisolas - mas acabou por mudar de ideias quando os atletas já estavam nos balneários.

Ricardo obrigou as equipas a regressarem ao relvado para jogarem o minuto que faltava. Alguns jogadores regressaram já sem camisola e Acuña, ex-Sporting, foi visto sentado a calçar de novo as meias e as chuteiras. O minuto jogado não teve impacto no resultado, que se manteve inalterado.

"O árbitro disse que tinha parado o relógio antes, nunca o tinha visto, todos os dias se aprende algo novo", disse Ocampos, no final do jogo.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG