O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Árbitro Luís Godinho com proteção policial após ameaças de morte

Árbitro Luís Godinho com proteção policial após ameaças de morte

Árbitro do polémico Braga - F. C. Porto na mira. APAF solicita reunião urgente com o Governo.

Caldo entornado no futebol português. Outra vez. Luís Godinho, árbitro de Évora, que apitou o polémico Braga-F. C. Porto, da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, foi alvo de ameaças de morte, logo após o final do encontro no Minho. Fonte do Conselho de Arbitragem (CA) relatou a situação e também denunciou a partilha de contactos telefónicos de árbitros, dirigentes e treinadores nas redes sociais, que, ao longo do dia, foram recebendo várias mensagens, confirmou o JN. Face à situação, Luís Godinho foi acompanhado pelas forças de segurança na viagem de regresso a casa e, durante o dia de quinta-feira, continuou a receber proteção policial, sabe o nosso jornal. O juiz fará participação do caso às autoridades, de forma a tentar encontrar os autores das ameaças, e a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) também já solicitou uma reunião urgente com o Governo para identificar os responsáveis.

Após o trabalho polémico, o árbitro eborense ficou de fora das nomeações para a próxima jornada da Liga de Liga 2, como forma de proteção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG