Polémica

Árbitros "brincaram com o futebol" e "atenuaram desconforto do Braga"

Árbitros "brincaram com o futebol" e "atenuaram desconforto do Braga"

O F. C. Porto reagiu, esta quinta-feira, em comunicado aos adeptos, com críticas ao árbitro e ao videoárbitro do jogo de quarta-feira, em Braga, sustentando que a arbitragem manteve os bracarenses vivos para a segunda-mão da Taça de Portugal, no Dragão.

"Desta vez, à segunda vez na Pedreira, não bastou uma expulsão para impedir o F. C. Porto de ganhar. Desta vez, foram duas para o Braga poder empatar (1-1)", lê-se na "newsletter" "Dragões Diário", publicada esta quinta-feira de manhã.

O texto recorda que o Braga empatou "12 minutos para lá dos 90", num jogo que os dragões disputaram "em inferioridade numérica durante mais de meia hora, depois de uma expulsão absurda de Luis Díaz, severamente penalizado pela lesão grave e fortuita de David Carmo num lance em que não cometeu qualquer falta".

Segundo o F. C. Porto, "porque Luís Godinho e Hugo Miguel brincaram com o futebol" Taremi, que fez o golo portista, foi "afastado dos holofotes pelos disparates de arbitragem que atenuaram o desconforto do Braga para o reencontro no Dragão, por ocasião da segunda mão".

O F. C. Porto puxou atrás o filme da última semana de futebol, com três jogos dos "Dragões", dois polémicos e com expulsões em Braga, e recuou até ao Jamor, onde os portistas empataram com o Belenenses. Jogo marcado por um lance polémico entre o guarda-redes do Belenenses SAD, que acertou com os punhos na cabeça de Nanu, atirando o adversário para o hospital.

"A expulsão de Luis Díaz, que deixou o relvado num pranto, ajudou-nos a perceber ainda que, ao contrário do que aconteceu no Jamor, quando Kritciuk cometeu falta dentro da área sobre Nanu, lances do género não justificam juízo de intenções ou não exigem critério, porque em Oeiras não houve expulsão. Nem penálti", escreve o F. C. Porto.

PUB

Quinta-feira à noite, após o jogo, o presidente da SAD portista foi o único a marcar presença na conferência de imprensa após o encontro, dando voz à revolta do F. C. Porto.

"Não é desta forma, como se tem vindo a acumular nos últimos jogos em relação às arbitragens com o F. C. Porto que nos vão vergar. Não vão!", disse o líder portista, sublinhando que os árbitros protagonistas na Pedreira foram os mesmos que suscitaram criticas dos "dragões" no jogo com o Benfica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG