Futebol

Atlético de Madrid e clubes italianos também desistem da Superliga

Atlético de Madrid e clubes italianos também desistem da Superliga

Depois de seis clubes ingleses terem desistido da Superliga europeia de futebol na noite de terça-feira, agora é a vez do Atlético de Madrid, Inter de Milão, AC Milan e Juventus anunciarem esta quarta-feira o afastamento do projeto. Os únicos resistentes são o Barcelona e o Real Madrid.

Em comunicado, o clube espanhol afirma que a "harmonia é essencial entre todos os grupos que compõem a família rojibranca, principalmente os nossos adeptos". O conselho de administração do Atlético de Madrid realça que aderiu ao projeto da Superliga para dar "resposta a circunstâncias que já não existem". No entanto, claramente cientes das críticas dos últimos dias, os espanhóis referem que o "mérito desportivo deve prevalecer sobre qualquer outro mérito".

Por seu lado, o Inter de Milão diz que já não faz parte do projeto e que está "empenhado a dar a melhor experiência aos fãs". O clube de Itália diz que vai continuar interessado em "melhorar a indústria do futebol". "O Inter acredita que o futebol (...) deve ter o interesse em melhorar constantemente as suas competições, a fim de continuar a entusiasmar os adeptos de todas as idades em redor do mundo, dentro de um quadro de sustentabilidade financeira", lê-se em comunicado.

Já o AC Milan afirmou estar "sensível à voz daqueles que amam este desporto maravilhoso" e, por isso, anunciou igualmente a saída da Superliga.

A Juventus junta-se aos compatriotas e sai do grupo de clubes fundadores da prova. "A Juventus, embora permaneça convicta da validade dos pressupostos desportivos, comerciais e jurídicos do projeto, considera que atualmente este tem possibilidades limitadas de ser concluído na forma em que foi inicialmente concebido", esclarece o clube.

Na madrugada desta quarta-feira, o futuro da prova sofreu uma reviravolta depois da desistência de seis clubes da Premier League - Manchester City, Arsenal, Liverpool, Tottenham, Manchester United e Chelsea. A reunião entre os 12 clubes fundadores acabou suspensa e a Superliga comprometeu-se a "remodelar" o projeto.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG