Exclusivo

Aula do professor Neuville na cidade dos estudantes

Aula do professor Neuville na cidade dos estudantes

Piloto belga foi o mais rápido na Superespecial de Coimbra, que abriu o Rali de Portugal de 2022. Armindo Araújo lidera a classificação dos portugueses

Foram apenas 2,8 quilómetros, mas emoção foi algo que não faltou nas margens do Rio Mondego. Thierry Neuville foi o primeiro a sorrir na 55.ª edição do Rali de Portugal, ao vencer a superespecial de Coimbra, batendo por apenas 0,6 segundos o companheiro de equipa na Hyundai, o estónio Ott Tanak. Neuville, que venceu a prova portuguesa em 2018, é o primeiro líder do evento que marca o 50.º aniversário do Mundial WRC, mas a competição a sério só arranca hoje, com sete especiais na zona Centro do país a prometerem grandes diferenças de tempos antes da sempre espetacular Superespecial de Lousada a fechar o dia.

Aos 33 anos, Neuville deu uma autêntica aula de pilotagem em terra de doutores e bateu os dois maiores mestres da história do Mundial de Ralis, que, recorde-se, não fazem a época completa este ano. O oito vezes campeão do Mundo, Sébastien Ogier (que procura a sexta vitória no Rali de Portugal, o que seria um recorde absoluto), foi o melhor Toyota do dia, na quinta posição, à frente do jovem prodígio Kalle Rovanpera, que lidera o campeonato, após ter vencido os ralis da Suécia e da Croácia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG