Racismo

Autoridade do Combate à Violência no Desporto abre processo após caso Marega

Autoridade do Combate à Violência no Desporto abre processo após caso Marega

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) instaurou um processo contraordenacional na sequência dos cânticos racistas dirigidos ao jogador Marega no jogo entre F. C. Porto e Vitória, em Guimarães, no domingo.

"A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) instaurou um processo contraordenacional na sequência da situação registada este domingo, no jogo entre o Vitória Sport Clube e o Futebol Clube do Porto, em Guimarães. Assim, no âmbito das suas competências, a APCVD irá determinar responsabilidades que estejam em causa, tendo em conta os insultos e discriminação racial de que foi alvo o jogador Moussa Marega", pode ler-se no comunicado daquele organismo.

"No que diz respeito a atos de discriminação racial, em 2019 a APCVD registou 15 processos contraordenacionais, dos quais resultaram, até ao momento, a aplicação de três interdições de acesso a recinto desportivo", acrescenta. Estes atos "podem configurar coimas para os infratores, que vão dos mil aos 10 mil euros".

A APCVD informa ainda que "já concluiu mais de meio milhar de processos, tendo decidido a aplicação da medida de interdição de acesso a recinto desportivo a quase uma centena de adeptos". Aquela autoridade está em coordenação com as autoridades policiais, com a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) e com a organização internacional "Football Against Racism" (FARE) "no sentido de obter todos os elementos de identificação, de prova e de perícia que permitam uma ação sancionatória consequente e adequada à gravidade das infrações".

A APCVD conclui afirmando que "condena veementemente os incidentes registados" e que "será sempre feito um trabalho rigoroso para apurar as responsabilidades, individuais e coletivas, nomeadamente no que diz respeito ao clube promotor, a par de uma célere e eficaz resposta sancionatória, através dos mecanismos legais de que dispõe".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG