Ténis

Autoridades convencidas de que Djokovic mentiu para entrar na Austrália

Autoridades convencidas de que Djokovic mentiu para entrar na Austrália

O tenista sérvio garantiu que não fez qualquer viagem nos 14 dias anteriores a rumar a Melbourne, mas publicações nas redes sociais parecem contrariar essa versão.

Novak Djokovic pode ter ganhado uma batalha, mas a "guerra" com o Governo australiano continua de pé e pode acabar com o tenista sérvia afastado, definitivamente, do Open da Austrália.

Depois de um tribunal ter ordenado a libertação de Nole do centro de detenção onde passou quase cinco dias, esta terça-feira surge a notícia de que as autoridades do país estão convencidas de que Djokovic mentiu na declaração para a obtenção do visto de permanência na Austrália.

De acordo com o "The Guardian", Novak Djokovic terá assegurado que não fez qualquer viagem nos 14 dias anteriores a rumar a Melbourne, mas publicações do próprio nas redes sociais parecem sugerir o contrário. Por exemplo, a 25 de dezembro, Djokovic partilhou uma fotografia com Petar Djordjic, jogador da equipa de andebol do Benfica, em Belgrado, e a 2 de janeiro surgiu outra foto de Djokovic com várias crianças em Marbella (Espanha).

Estas eventuais contradições estão a ser investigadas pelas autoridades australianas e podem acabar com as aspirações do número um do Mundo em defender o título no primeiro Grand Slam da temporada, assim se confirmem as suspeitas de mentira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG