Desporto

"Auxiliar disse ao árbitro que não era penálti"

"Auxiliar disse ao árbitro que não era penálti"

O árbitro auxiliar do Sporting-Benfica, José Cardinal, terá dito a Lucílio Baptista que não havia motivo para penálti. A revelação foi feita pelo treinador do Sporting, Paulo Bento, e confirmada por outros futebolistas do Sporting.  Com 1-1 no marcador, o jogo foi a desempate e o Benfica foi mais feliz, vencendo a segunda edição da Taça da Liga.

“O senhor Lucílio não quis”, resumiu Marco Caneira. Antes, Paulo Bento, o treinador, já havia revelado a posição, contrária, de José Cardinal, sobre o penálti da polémica. “O auxiliar disse várias vezes que não era penálti”, revelou o técnico dos leões. “Se calhar, era mesmo o que ele [árbitro] queria”, acrescentou.

"Estou revoltado pelos jogadores, que queriam muito ganhar esta Taça da Liga. Isto está a ficar demasiado podre e os culpados continuam impunes. Resolvam-se os apitos, resolva-se tudo, os culpados continuam impunes. Se calhar ando a mais nisto", afirmou o treinador, em declarações ao canal de televisão SIC, na zona de entrevistas rápidas.

"Pelo menos, espero que nos deixem ir à pré-eliminatória da Liga dos Campeões, porque já em anos anteriores tentaram tirar-nos isso", disse Paulo Bento. "Uma equipa de onze consegue-se controlar, uma equipa de três com alguns suplentes é mais difícil", acrescentou o treinador do Sporting.

“Fomos roubados. Quem ganhou o jogo ao fim de 90 minutos foi o Sporting”, disse Filipe Soares Franco, presidente do Sporting. “Vários jogadores ouviram o auxiliar dizer, insistentemente, que não era penálti”, acrescentou.
 
“Merecíamos ganhar e levar a Taça para o nosso museu, tanto mais que é uma Taça que ajudamos a promover com a nossa participação: no ano passado perdemos nos penáltis, este ano ganhamos nos 90 minutos e não levamos a Taça”, argumentou Soares Franco. “Não falei com Lucílio Baptista, nem nunca falarei”, acrescentou, lamentando, ainda, as questões levantadas pelo Benfica sobre o controlo anti-doping.

"Saio daqui revoltado, magoado e ferido. É muito triste. A primeira coisa que quero é que peçam desculpa ao Sporting... O árbitro, a Liga e a Comissão de Arbitragem", exigiu Filipe Soares Franco.

O presidente dos "leões" defendeu que foi ensinado "a saber ganhar e a saber perder, mas também a ter um grande sentimento de revolta e indignação quando se é vítima de roubo".

PUB

Pedro Silva, o visado pelo árbitro no lance do penálti, também não poupou nas criticas ao árbitro e na forma como deu largas à indignação: recusou a medalha e atirou-a para o relvado.

"Para que quero a medalha? Dêem-na a ele (árbitro), a esse ladrão", afirmou o defesa lateral, depois de ter recusado ostentar o objecto destinado ao segundo colocado da prova.

Pedro Silva defendeu que a bola lhe bateu no peito e que o juiz do encontro não poderia ter visto qualquer falta porque estava nas suas costas. "Toda a gente viu o que aconteceu. Em todos os jogos há polémica, em todos os jogos os árbitros erram e ninguém faz nada. Acho que alguém tem que tomar medidas. Perguntei-lhe (ao árbitro) quem assinalou e ele diz que não sabe? Então se ele é o árbitro por que assinalou? Isto é uma bricandeira. Não foi penalti. Que o meu filho morra se foi penalti", lamentou.

Outras Notícias