FCP

Avião aterra de emergência em Roma após desacatos com Super Dragões

Avião aterra de emergência em Roma após desacatos com Super Dragões

Quatro elementos dos SuperDragões foram detidos, em Roma, depois de terem provocado desacatos no interior do voo TK 1450, da Turkish Airlines, que fazia a ligação entre as cidades do Porto e de Istambul.

O comandante foi obrigado a aterrar de emergência na capital italiana por entender não estarem reunidas as condições de segurança para levar o aparelho até à Turquia, onde 30 elementos da claque do F. C. Porto iam fazer escala e seguir para a Israel com o objetivo de ver o jogo com o Maccabi Telavive, da Liga dos Campeões.

Segundo apurou o JN junto de um dos passageiros, a viagem foi turbulenta desde o início e a confusão instalou-se por causa de uma altercação com uma hospedeira, que motivou a reação de um passageiro de nacionalidade turca. Depois de várias provocações, o avião desviou-se da rota na Córsega e aterrou em Roma, às 18.10 horas, para as autoridades entrarem no aparelho e expulsarem quatro indivíduos pertencentes à claque portista, confirmou, ao nosso jornal, Fernando Madureira, líder dos SuperDragões, que não seguia no grupo, mas estava em contacto com os elementos em viagem.

"O problema começou porque uma hospedeira bateu com o carrinho na perna de um passageiro. Houve uma discussão e o comandante resolveu aterrar o avião", explicou o líder da claque, ao JN, de acordo com o relato feito por um dos elementos da claque. O aparelho esteve cerca de duas horas na pista para a Polícia deter os quatro indivíduos, identificá-los e retê-los em Roma. Segundo apurámos junto de um dos passageiros, as hospedeiras também terão sido assediadas e manifestaram o desagrado ao comandante.

Durante as duas horas em que o avião, registado na Turquia, esteve na pista do aeroporto de Roma, muitos passageiros ficaram impacientes perante a iminente perda de ligações aéreas em Istambul para outros destinos.

Em Haifa, onde o F. C. Porto vai jogar amanhã para a Liga dos Campeões, vão estar cerca de 60 elementos dos SuperDragões. Trinta viajaram ontem, hoje seguem 15 com a equipa e os restantes rumam da Suíça e do Luxemburgo. De acordo com Fernando Madureira, os quatro elementos detidos viajam hoje de Roma para Telavive.