Desporto

Boavista vai protestar jogo com Arouca da I Liga

Boavista vai protestar jogo com Arouca da I Liga

O presidente da SAD do Boavista anunciou que vai "fazer uma declaração de protesto" pelo jogo em Arouca, contra a arbitragem do jogo da 12.ª jornada da I Liga de futebol, que os "axadrezados" perderam por 3-2.

Em causa está um lance em que a equipa de arbitragem liderada por Jorge Ferreira validou um golo ao defesa central Henrique, anulando depois a jogada.

"O Boavista vai fazer declaração de protesto deste jogo. O árbitro e o árbitro assistente que validam um golo e depois o mesmo árbitro e o mesmo assistente, em conferência, voltam atrás com a decisão", anunciou Álvaro Braga Júnior, na sala de imprensa, numa comunicação sem direito a perguntas dos jornalistas.

Aos 58 minutos do encontro, quando se registava uma igualdade 2-2, Henrique respondeu de cabeça a um cruzamento de Luisinho, tendo Bracali agarrado a bola, que o árbitro assistente entendeu ter transposto a linha de golo.

Os arouquenses protestaram o lance, tendo Bracali chegado a ajoelhar-se junto à equipa de arbitragem, e após conferência entre o árbitro Jorge Ferreira e o assistente Inácio Pereira, numa altura em que a bola já estava no centro do terreno, anularam o lance e reataram o encontro com bola ao solo.

Após o encontro, Álvaro Braga Júnior, que foi expulso por protestos, alegou que "o futebol e o Boavista" lhe "merecem respeito, mas não esta equipa de arbitragem".

O presidente da SAD "axadrezada" agradeceu "a quem preparou a equipa esta semana, porque além de terem honrado o Boavista, honraram também o futebol. Acho que há alguém que regressa hoje a sua casa que não irá com esta mesma consciência".

O futuro treinador do Boavista, o boliviano Erwin Sanchéz, que esteve na bancada a assistir ao jogo, optou por não falar da arbitragem, dizendo apenas que a equipa "tem de responder é dentro do campo".