Futebol

Boca Juniors recusa qualquer data para o jogo frente ao River

Boca Juniors recusa qualquer data para o jogo frente ao River

Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors, afirmou esta terça-feira que não aceita a nova data da segunda mão da final da Taça dos Libertadores, frente ao River Plate, enquanto não houver uma decisão do Tribunal de Disciplina.

Esta terça-feira, após uma reunião entre a CONMEBOL, o River Plate e o Boca Juniors, ficou decidido que a segunda mão da final da Taça de Libertadores será disputada a 8 ou 9 de dezembro, fora da Argentina. Apesar da nova data, o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici, salientou que o clube não aceita qualquer dia enquanto não existir uma decisão do Tribunal de Disciplina sobre o ataque ao autocarro da equipa, que motivou o adiamento do encontro.

"Espero que o Tribunal de Disciplina nos dê uma resposta com fundamento. Não aceitamos disputar jogo algum no dia marcado até que o Tribunal se pronuncie. Acreditamos que há precedentes para que seja dada razão ao Boca. Quando tivermos essa notificação, vamos lê-la e, se não concordarmos, vamos recorrer. Vamos esgotar todas as instâncias. Uma vez esgotadas, se tivermos de recorrer ao TAS, vamos ao TAS", garantiu.

O Boca pretende a desqualificação do River Plate após o ataque de sábado ao autocarro da equipa, que causou vários feridos.