Tensão

Boletins de voto da AG do Sporting envoltos em polémica

Boletins de voto da AG do Sporting envoltos em polémica

Dia de mais uma decisão no Sporting. Os sócios dos leões decidem, este sábado, se o ex-presidente Bruno de Carvalho é expulso do clube na assembleia geral extraordinária a decorrer no Pavilhão João Rocha. O ex-líder dos leões já anunciou que não vai comparecer e os boletins de voto estão sob polémica.

Este sábado, os sócios do Sporting voltam a pronunciar-se, desta vez para decidir o futuro de Bruno de Carvalho no clube leonino. O ex-líder do Sporting foi constituído arguido no processo de investigação judicial ao ataque à Academia de Alcochete, a 15 de maio, episódio que esteve na base da destituição em junho de 2018 e da expulsão de sócio do clube de Alvalade.

Na Assembleia Geral Extraordinária, os sócios votam os recursos de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho às respetivas penas de expulsão. O ex-presidente do Sporting já afirmou discordar do modo de funcionamento escolhido pela Mesa de Assembleia Geral, por considerar que a votação não se deveria iniciar antes de concluir a apresentação da defesa - e, por isso, não vai comparecer no Pavilhão João Rocha.

Depois de uma intervenção na Assembleia Geral, Alexandra, irmã de Bruno de Carvalho, considerou que "está tudo a ser preparado para que Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho sejam expulsos", mas que ainda tem esperança num "milagre".

Até ao momento, já foram acreditados 5190 sócios e os boletins de voto estiveram sob polémica devido a uma possível irregularidade. Depois de os sócios se registarem, recebem o boletim que tem, no canto inferior esquerdo, um número identificativo, deixando o voto de ser secreto. No entanto, fonte do Sporting já se pronunciou e garantiu que tal medida tem sido prática habitual e que serve para evitar falsificações.

Estes números ultrapassam assim a AG de dezembro (3.960) que votou a expulsão de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho. Os ânimos chegaram a aquecer dentro do Pavilhão. Seguranças tiveram de imobilizar alguns sócios mais exaltados, depois de uma tentativa de confrontos físicos.

A votação já terminou. Registou-se um total de 5190 votantes, mais 30% do que em dezembro.

Veja o momento: