Atletismo

Braima Dabó recebido como herói no Porto

Braima Dabó recebido como herói no Porto

Guineense apelidou de "momento único" o auxílio prestado ao atleta Jonathan Busby, de Aruba, nos 5000 metros nos Campeonatos do Mundo de atletismo, no Qatar.

O atleta guineense Braima Dabó, que se tornou conhecido por ajudar um colega de Aruba, Jonathan Busby, a concluir uma eliminatória dos 5000 metros nos Mundiais de atletismo, quando este se encontrava em colapso físico, chegou, esta quinta-feira, a Portugal. À chegada, Dabó encontrou uma receção entusiástica por dezenas de amigos no aeroporto do Porto.

"Não esperava que aquilo viesse a acontecer. Foi um momento único e não tive grande tempo para pensar. Vendo o estado em que ele estava e indo de encontro ao nosso objetivo comum de terminar, resolvi ajudá-lo. Agradeço-lhe por ter não ter desistido quando se começou a queixar de dores", expressou o atleta do Maia Atlético Clube, sobre a prova decorrida no Estádio Internacional Khalifa, em Doha.

Braima Dabó, de 26 anos, reside em Bragança e desloca-se aos fins de semana à Maia para treinar sob orientação de José Regalo, que já foi um dos melhores corredores lusos de 5000 metros e lida desde há dois anos com um "atleta especial".

Natural de Catió, capital da região de Tombali, Braima Dabó pretende agora concluir a licenciatura em Gestão no Instituto Politécnico de Bragança e matar as saudades da família, que já não vê há oito anos, sem descurar o rendimento na pista.

"Conto estar outra vez nos Mundiais e ter uma marca que me permita competir, em vez de ter só aquele objetivo de terminar a prova e bater o recorde pessoal", revela.