Futebol

Bruma: "Houve muita pressão. Mas já tinha dado a minha palavra ao PSV"

Bruma: "Houve muita pressão. Mas já tinha dado a minha palavra ao PSV"

Bruma foi esta sexta-feira oficializado no PSV e, em entrevista aos canais do clube holandês, o extremo português afirmou que as negociações foram "difíceis".

Esteve a um passo de rumar ao F. C. Porto mas foi oficializado esta sexta-feira no PSV. Bruma assinou por cinco épocas com o clube holandês depois de umas negociações que, segundo o próprio, foram "difíceis".

"As negociações não foram fáceis, houve muita pressão... Mas já tinha dado a minha palavra ao PSV. Cumpri e estou feliz. Tenho de agradecer ao treinador", começou por dizer o português, prometendo dar o melhor pela nova equipa.

"Acho que sou um jogador muito rápido e bom no um contra um. Também sou bom a finalizar. Estou pronto a ajudar os meus companheiros e o clube a atingir os objetivos. Tudo há de correr bem. O PSV é um clube que ajuda os jovens a crescer, tem um bom treinador, já passaram por aqui grandes atletas. Em todos os clubes por onde passo os adeptos gostam de mim. Espero poder ajudar o clube e dar muitas alegrias", acrescentou.

No programa "Mercado" de quarta-feira do Porto Canal, o F. C. Porto explicou que a primeira abordagem por Bruma aconteceu num jogo de formação da equipa azul e branca no Olival a que Cátio Baldé, empresário de Bruma, assistiu. O empresário garantiu que Bruma pretendia relançar a carreira e jogar em Portugal e que o F. C. Porto era a equipa que mais agradava.

A proposta inicial seria de oito milhões de euros e o ordenado de Bruma rondaria os 1,4 milhões de euros. Ainda segundo a versão do programa do Porto Canal, chegou a haver um pré-acordo que caiu dias mais tarde depois de o agente ter pedido um aumento da comissão pela transferência, bem como ao salário do jogador. "O F. C. Porto não entrou em loucuras", justifica o clube.