SLB

Bruno de Carvalho diz que foi ameaçado de morte por adeptos do Benfica

Bruno de Carvalho diz que foi ameaçado de morte por adeptos do Benfica

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, respondeu este sábado às críticas de Luís Filipe Vieira, acusando o presidente do Benfica de querer ser "o futuro papa do futebol português" e denunciando ameaças de morte por alegados adeptos 'encarnados'.

"Ao ser confrontado com a transcrição do último discurso de Luís Filipe Vieira, torna-se impossível ficar calado perante tanta hipocrisia e mentira juntas", começou por escrever o presidente do Sporting na sua página oficial do Facebook, referindo-se às declarações do seu homólogo benfiquista que, na sexta-feira, disse que os leões eram geridos "com a sensibilidade e o querer de um adepto de bancada".

Na publicação, Bruno de Carvalho defende que o presidente do Benfica "sofre de egocentrismo agudo e quando for grande quer ser o futuro papa do futebol português" e recorda que Vieira era sócio ao mesmo tempo dos três 'grandes', na tentativa de alguém lhe pegar.

PUB

"O Benfica chegou primeiro, apesar do episódio Deco em que como presidente do Alverca prejudicou o 'seu' Benfica em detrimento do 'seu' FC Porto. Assim se justifica que Luís Filipe Vieira nunca poderá de facto gerir o Benfica como primeiro adepto, pela única e simples razão que ele provavelmente é sócio do FC Porto há mais anos", prossegue.

O presidente 'leonino' conta que Vieira tentou fazer uma aliança consigo na Liga portuguesa, para que as duas equipas fossem "alternando as vitórias no campeonato".

"É visível o incómodo perante o que foi feito, em apenas dois anos, pela minha direção a nível de gestão financeira e desportiva ou das propostas e luta pela verdade desportiva que temos levado a cabo sozinhos, ou da condenação imediata em público do ataque a uma carrinha com 'staff' do Benfica nas imediações do Estádio de Alvalade ou da minha presença no funeral de Eusébio, demonstrando o meu respeito perante as figuras de real relevo no desporto e da instituição Sport Lisboa e Benfica", acusou.

Carvalho destaca que, "cada vez que Luís Filipe Vieira aparece com estes disparates ridículos, hipócritas, falsos e promotores de ódio", está a fomentar as ameaças de morte que recebe, assim como a sua família.

"Neste últimos dois dias, tem sido difícil perceber se recebo mais os parabéns do nascimento da minha filha ou ameaças de morte a mim e a ela por pessoas que se identificam do Benfica. É bom que se perceba de vez, que existem 'linhas' que qualquer pessoa de bom senso não ultrapassa, e que tem de ter noção, das consequências das suas palavras e das suas ações", concluiu.

O Sporting anunciou na terça-feira o corte de relações institucionais com o Benfica, devido ao que o clube considerou "graves acontecimentos do passado fim de semana", anunciando levar os casos às entidades competentes "até às últimas consequências".

Em comunicado, o Conselho Diretivo do Sporting lamentou que o Benfica não se tenha demarcado da exibição de uma tarja com a inscrição "Very light 1996", durante o dérbi do Nacional de futsal, a 07 de fevereiro, enquanto adeptos 'encarnados' cantavam "amanhã há mais".

De acordo com o clube 'leonino', durante o dérbi da 20.ª jornada da I Liga portuguesa, disputada no passado domingo, estas ameaças "vieram a concretizar-se com o lançamento indiscriminado por parte dos adeptos do Benfica de artefactos pirotécnicos sobre os adeptos do Sporting, numa tentativa inqualificável de repetir o condenável episódio [da final da Taça de Portugal] de 1996", que resultou na morte de um adepto do clube de Alvalade.

Na sexta-feira, o Benfica enviou uma participação disciplinar contra o Sporting à Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) das Competições Profissionais de Futebol.

No documento, a SAD 'encarnada' enumera diversas infrações que considera que os 'leões' cometeram no recente dérbi disputado em Alvalade, como a "utilização indevida da aparelhagem sonora", "impedimento da entrada de adeptos do SL Benfica no estádio de Alvalade e sua entrada tardia", "faixas exibidas no jogo pelos GOA (grupos organizados de adeptos) da Sporting SAD" e "da receção da comitiva da SL Benfica SAD".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG