Declaração

Bruno de Carvalho: "Não abdicarei de ser presidente do Sporting"

Bruno de Carvalho: "Não abdicarei de ser presidente do Sporting"

No final do encontro com o Paços de Ferreira, o presidente do Sporting garantiu que não abdica da presidência do clube leonino e respondeu às críticas dos adeptos.

Numa conferência de imprensa após a vitória do Sporting frente ao Paços de Ferreira em Alvalade, Bruno de Carvalho respondeu aos adeptos que o assobiaram e insultaram durante a partida pedindo a sua demissão.

"Fiquei vacinado de assobios após o que aconteceu com o treinador Marco Silva. O que não é admissível é adjetivarem-me. Se querem a demissão, há um sitio próprios e regulamentos. Os que o fizeram, a ingratidão e a parvoíce são como música para mim. Soa-me como os cinco violinos. Mas quem me chamou o que chamou, não andei na escola com as pessoas nem comi no mesmo prato, por isso que vão chamar nomes aos da família deles", atirou o líder leonino.

Relativamente às mais recentes declarações de Jorge Jesus, que garantiu ter estado sempre ao lado dos jogadores, o líder do clube de Alvalade considerou que "não há nenhum tipo de contradição" e vincou que a publicação que fez no Facebook após o jogo com o Atlético de Madrid é "factual" e "nada tem de mal".

"Continuo a achar que o post é perfeitamente normal e que tudo isto é normal. Nós somos isto, somos o Sporting. O Sporting é pródigo nisto e tem que dar liberdade às pessoas. As pessoas no Sporting podem não querer saber das coisas, é um direito que lhes assiste. Agora, enquanto achar, como presidente, que as pessoas devem estar informadas, continuarei a informar. Aquele post é um post sem interesse nenhum, sem nenhuma relevância e acho que só teve relevância porque alguém se lembrou dele na conferência e fez o seu trabalho. O que está lá é factual", considerou.

O presidente do Sporting salientou ainda que não vai abdicar da presidência no clube leonino. "Não deixo de ser nem abdicarei de ser presidente do Sporting".