Crise no Sporting

Bruno de Carvalho: "Nós fomos eleitos e nós é que temos de nos demitir?"

Bruno de Carvalho: "Nós fomos eleitos e nós é que temos de nos demitir?"

Bruno de Carvalho reitera que os elementos da Mesa da Assembleia Geral e Conselho Fiscal é que se demitiram e que o Conselho Diretivo está a cumprir as funções para as quais foi eleito.

"Está toda a gente maluca?", questionou Bruno de Carvalho esta quarta-feira em conferência de imprensa, referindo-se às exigências de demissão do Conselho Diretivo. "Nós fomos eleitos e nós é que temos de nos demitir? Estamos a cumprir o nosso mandato. Estamos a cumprir a democracia", reiterou.

"Os membros da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal é que se demitiram. Por isso, adeus!", acrescentou. Perante as demissões em bloco "tivemos de tomar atos de gestão", justificou Bruno de Carvalho.

A Assembleia Geral (AG) destitutiva de 23 de junho não se vai realizar, assegurou, considerando que o Conselho Diretivo é o único órgão legitimado. "A antiga Mesa tinha pedido uma AG que não vai haver, eles não são a mesa. Se querem uma AG de destituição entreguem as coisas cá, o primeiro subscritor pode acompanhar o processo de verificação e aí sim marca-se uma AG destitutiva", disse.

"Não vale a pena manifestações... já chega! O Sporting não precisa nada disto! Chega de andarem a dizer que não damos voz aos sócios", apelou. "Os sócios que quiserem marcar uma assembleia destitutiva que tragam o que é preciso por lei", frisou Bruno de Carvalho.

"Nunca pedi a demissão. Sou responsável de quê?", atirou, ao ser questionado pelos jornalistas sobre se se sentia responsável pela crise que afeta o clube de Alvalade. "Isto vai dar processos cíveis contra eles, eles estão fartos de ameaçar", acrescentou, referindo-se a quem apoia Jaime Marta Soares e pede a sua demissão.

O presidente do Sporting admitiu ainda "um problema" com a emissão obrigacionista prevista pela SAD do clube, responsabilizando o presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral pela situação. "É lógico que temos um problema, as pessoas vão ser responsabilizadas por este problema, mas cá estaremos para o resolver", afirmou, acrescentando que "a responsabilidade de esta operação estar parada deve-se a Jaime Marta Soares".

No final da conferência de imprensa, foi perguntado a Bruno de Carvalho se já tinha o perfil do próximo treinador do clube, que irá substituir Jorge Jesus. O presidente do Sporting confirmou então que já tem o perfil do próximo técnico. "É homem", afirmou, para depois se levantar e abandonar a sala.

Jaime Marta Soares, presidente demissionário da Mesa Assembleia Geral (MAG) do Sporting, confirmou, na terça-feira, a realização da Assembleia Geral a 23 de junho para "dar voz aos sócios" dos leões.

Marta Soares confirmou, ainda, que apresentou uma providência cautelar para garantir a realização da Assembleia de dia 23 e que as práticas do Conselho Diretivo são "ilegais".

O Conselho Diretivo do Sporting decidiu, na semana passada, substituir a MAG e respetivo presidente através da criação de uma comissão transitória composta por Elsa Tiago Judas, advogada, Trindade Barros, advogado e Yassin Nadir Nobre, empresário. E esta comissão deliberou substituir o Conselho Fiscal e Disciplinar demissionário por uma comissão de fiscalização.

Esta comissão transitória decidiu ainda convocar uma Assembleia Geral Ordinária para o dia 17 de junho, para aprovação do Orçamento da época 2018/19, aprovação de duas alterações estatutárias e análise da situação do clube e prestação de esclarecimentos aos sócios e convocar uma Assembleia Geral Eleitoral para a Mesa da Assembleia Geral e para o Conselho Fiscal e Disciplinar para o dia 21 de julho.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG