Desporto

Bruno de Carvalho: "Quem ainda é bebé, tem de comer muito Cerelac para chegar a ser um grande homem"

Bruno de Carvalho: "Quem ainda é bebé, tem de comer muito Cerelac para chegar a ser um grande homem"

No final do encontro entre o Boavista e o Sporting, que terminou com um empate a zero, Bruno de Carvalho teceu duras críticas à arbitragem de Artur Soares Dias.

Num tom aparentemente calmo, mas recheado de ironia, o presidente dos leões disse que o desafio no Bessa o fez "aprender muita coisa", explicando que quando se dirigiu junto do juiz portuense para dizer que a sua presença tinha sido "notada em demasia" foi expulso.

"Aprendi que para se ser árbitro não é preciso ter humildade, mas sim um ego do tamanho do Mundo", disse, para depois aludir a uma série de situações do jogo.

"Aprendi que uma mão nas costas dá direito a anular um golo, mas que agarrar vários jogadores dentro da área não direito a penálti. Aprendi que encontrões com brutalidade e rasteiras por trás não dão direito a cartão amarelo", prosseguiu.

Frisando que as coisas a que se referia eram de uma "gravidade total", o presidente leonino sintetizou o assunto assim: "As regras do futebol mudaram e ninguém nos avisou."

Queixando-se ainda do facto de o "antijogo" dos axadrezados não ter sido sancionado, concluiu com uma frase enigmática: "Ao ver este campeonato, concluo que quem ainda é bebé, tem de comer muito Cerelac para chegar a ser um grande homem."

Questionado sobre o afastamento de Carrillo da equipa, o dirigente contornou várias vezes a questão, respondendo, por fim, com ironia, à pergunta "o que é que se passa exatamente com Carrillo?". "Não faço a mínima ideia porque eu não sei onde é que ele está", respondeu Bruno de Carvalho.