Futebol

Bruno Fernandes ajudou a travar planos dos "red devils" na Superliga

Bruno Fernandes ajudou a travar planos dos "red devils" na Superliga

O internacional português Bruno Fernandes terá tido um trabalho muito ativo nos bastidores para impedir os planos do Manchester United de integrar a Superliga Europeia.

Segundo avança o canal norte-americano CBS Sports, o médio luso, juntamente com o lateral inglês Luke Shaw, tiveram um papel bastante ativo em travar os planos dos "red devils", uns dos 12 fundadores da nova competição, que sobreviveu pouco mais de 48 horas.

Antes de ser conhecida oficialmente a desistência do Manchester United, nos bastidores era visível a preocupação de vários elementos sobre as repercussões que a Superliga poderia ter. Desde quarta-feira, quando foi comunicada a saída dos clubes ingleses, apenas Ed Woodward, vice-presidente executivo, renunciou ao cargo, o qual abandonará no final deste ano.

Na segunda-feira, Woodward reuniu-se com Bruno Fernandes e Luke Shaw, representantes da equipa, com o português a ser um dos primeiro jogadores a expressar-se contra a Superliga, horas após o anúncio.

Os dois futebolistas explicaram a Woodward que o projeto da Superliga era considerado inaceitável por toda a equipa, assim como pelos adeptos, e defenderam que o futebol pertencia a todos, não só aos melhores clubes do mundo.

A posição de Bruno Fernandes, Luke Shaw e restante plantel, bem como a contestação dos adeptos um pouco por toda a parte, tiveram um grande impacto na direção do clube, que se viu "forçada" a recuar e a desistir da competição.

"Ouvimos atentamente a reação de nossos adeptos, do governo do Reino Unido e de outras partes interessadas importantes. Continuamos comprometidos em trabalhar com outras pessoas na comunidade do futebol para encontrar soluções sustentáveis ​​para os desafios de longo prazo que o futebol enfrenta", avançou o Manchester United em comunicado

PUB

A contestação dos jogadores teve um papel preponderante na decisão dos clubes ingleses de abandonarem a Superliga o mais rápido possível. Recorde-se que a prova foi anunciada domingo ao final da noite, com Manchester United, Manchester City, Liverpool, Chelsea, Arsenal e Tottenham a anunciarem a saída na terça-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG