Futebol

Bruno Fernandes e o episódio com Guardiola: "O melhor era deixá-lo a falar sozinho"

Bruno Fernandes e o episódio com Guardiola: "O melhor era deixá-lo a falar sozinho"

O médio português recordou, esta quinta-feira, o episódio em que mandou calar Pep Guardiola no jogo frente ao Manchester City: "Aquele sangue que não me deixa ficar calado.

O Manchester United recebeu, no início de março, o Manchester City para a Liga inglesa e o encontro ficou marcado por um episódio que envolveu Bruno Fernandes e Pep Guardiola. Após uma breve troca de palavras junto à linha lateral, as câmaras televisivas "apanharam" o médio português a mandar calar o treinador dos "citizens".

Em declarações ao canal 11, o jogador português recordou o episódio: "As pessoas falam e perguntam quem é o Bruno para mandar calar o Guardiola, o que já ganhou, mas uma pessoa não se define pelo que tem ou ganhou. Condeno-me a mim, a melhor resposta se calhar era ficar calado e deixá-lo a falar sozinho. É aquele feitio, aquele sangue que não me deixa ficar calado", começou por dizer.

Bruno Fernandes recordou ainda a primeira vez em que se cruzou com Cristiano Ronaldo na seleção nacional, descrevendo o episódio como "marcante".

"Quando cheguei à seleção, bater de frente com o melhor jogador do mundo é algo que te marca. A primeira vez que cheguei tive oportunidade de falar com ele e até foi ele que veio ter comigo. 'Então, está a correr bem no Sporting? Tens marcado uns golinhos'. Ser o Ronaldo a vir à minha beira e dizer que está a correr bem... Só o facto de um jogador como ele estar atento que estou a fazer...Pensas 'Como é possível?'. Claro que estava no Sporting, o clube que o formou e pelo qual tem um carinho", contou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG