Futebol

Bryan nasceu na Bélgica para honrar amor dos pais ao Feyenoord

Bryan nasceu na Bélgica para honrar amor dos pais ao Feyenoord

Um casal holandês queria que o terceiro filho de ambos tivesse o nome do clube de futebol do qual são os mais fervorosos adeptos, o Feyenoord. A mãe foi dar à luz na Bélgica, o país que permitiu que esse sonho fosse possível.

Na Holanda, Ronald Wilson e a companheira não conseguiam ter autorização do registo civil para dar o nome de "Feyenoord" ao filho mais novo. De acordo com o "El País", que cita a entrevista do pai ao programa de rádio holandês "Mattie & Marieke", o país proíbe o uso de "nomes inapropriados" como "insultos e palavrões" ou outros nomes próprios.

Aparentemente, "Feyenoord", nome do clube da cidade de Roterdão, encaixa nessa categoria. Para resolver a questão, o casal não olhou a meios, valores monetários ou fronteiras. A mãe foi dar à luz à Bélgica para que o bebé tivesse o nome do clube do coração. Lá, conseguiram registar o filho sem qualquer restrição do registo civil.

Segundo o jornal espanhol, Bryan não tem nacionalidade belga, uma vez que foi registado também na Holanda com outro nome.

As excentricidades do casal com o clube Feyenoord não são uma novidade para a sociedade holandesa. Um dos filhos mais velhos de Robert Wilson e da companheira (têm três rapazes no total) chama-se Leonardo, em homenagem ao jogador brasileiro Leonardo Vitor Santiago, que jogou no Feyenoord e depois se mudou para o rival Ajax, clube de Amesterdão. "Isso não vai acontecer outra vez", contou o pai ao programa de rádio.

Outro dos filhos, Mikey, ficou conhecido por mostrar o dedo do meio na final da Taça UEFA em 2002, entre o Feyenoord e o Borussia Dortmund. A imagem captada por um fotojornalista da Reuters deu origem a milhares de "memes" e caricaturas na Internet. Mikey ficou conhecido como "Middle Finger Kid" ("Miúdo do Dedo do Meio").

Bryan Feyenoord é o mais recente membro da família e terá (quase) de certeza um dos nomes mais originais da Holanda. No ano passado, Emma foi o nome mais usado entre as meninas e Noah foi o favorito para os meninos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG