Tóquio2020

Campeão olímpico recompensa mulher que lhe pagou táxi para chegar a horas ao estádio

Campeão olímpico recompensa mulher que lhe pagou táxi para chegar a horas ao estádio

O campeão olímpico nos 110 metros barreiras, Hansle Parchment, quase não chegava a tempo para disputar a prova que lhe deu o ouro. A sua salvação foi uma voluntária que lhe deu dinheiro para apanhar um táxi.

O jamaicano Hansle Parchment esteve perto de falhar a prova que lhe deu o ouro nos Jogos Olímpicos 2020, em Tóquio.

O prémio esteve em risco, uma vez que, antes de iniciar a prova, o atleta escolheu o autocarro errado. O jamaicano tinha de apanhar o autocarro que o levava para o estádio olímpico, mas enganou-se e apanhou o veículo com destino às competições de remo. Contudo, foi ajudado por uma mulher que lhe pagou o táxi para chegar a tempo ao estádio.

Numa publicação na rede social Instagram, Hansle explicou que perdeu a esperança e que chegou a acreditar que não chegaria a tempo ao recinto. "Encontrei a voluntária e tive que implorar, porque obviamente ela não tinha permissão para fazer muito. Ela deu-me algum dinheiro para apanhar um táxi", contou.

"E foi assim que consegui chegar à pista de aquecimento do estádio, com tempo suficiente para aquecer e competir. Foi simplesmente fantástico", acrescentou.

PUB

O atleta fez questão de reencontrar a mulher para lhe mostrar a medalha olímpica conquistada com a sua ajuda. "Você foi fundamental para eu chegar à final naquele dia", afirmou. A mulher ficou surpreendida com a conquista do jamaicano.

Como forma de agradecimento, Parchment ofereceu à voluntária uma camisola da Jamaica e devolveu o dinheiro que esta lhe tinha emprestado. Segundo o portal jamaicano "The Gleaner", o ministro do Turismo do país deu à mulher uma viagem gratuita para a ilha.

Hansle Parchment sagrou-se campeão olímpico dos 110 metros barreiras nos Jogos de Tóquio 2020, superando o norte-americano Grant Holloway, apontado como o grande favorito na prova.

O atleta jamaicano concluiu a prova em 13,04 segundos, impondo-se a Holloway, que cronometrou 13,09, e a Ronald Levy, também da Jamaica, que arrecadaram as medalhas de prata e bronze, respetivamente.

Parchment foi medalha de bronze nos Jogos de Londres, em 2012, e não participou no Rio 2016, devido a lesão. Nesta edição, aos 31 anos, sagrou-se campeão olímpico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG