O Jogo ao Vivo

Futebol

Médicos não têm explicação para o que aconteceu a Eriksen

Médicos não têm explicação para o que aconteceu a Eriksen

Morten Boesen, médico da seleção dinamarquesa, afirmou este domingo não ter explicação para o que aconteceu a Christian Eriksen e revela que os exames realizados até ao momento não detetaram qualquer problema.

"Não há explicação até agora", começou por dizer Morten Boesen em conferência de imprensa, garantindo que, até ao momento, não foi detetado qualquer problema ao jogador nos exames já realizados: "Esse também é um dos motivos de ele ainda estar no hospital".

Christian Eriksen caiu inanimado no relvado do Estádio Parken, aos 43 minutos do jogo diante da Finlândia, enquanto esperava a reposição de bola. Os jogadores das duas equipas pediram prontamente socorro e o médio foi assistido pela equipa médica, acabando por ser transportado para o hospital consciente e estável. Morten Boesen admitiu que o médio "esteve morto por momentos" e que a rapidez com que foi assistido foi crucial.

"Estou em constante diálogo com o Christian, a família e os médicos. O que significa que está 'estável'? Que está acordado, a responder de forma relevante e que o coração está a bater. Não temos qualquer explicação para o que aconteceu. Christian estava morto em algum momento. Os detalhes do porquê de ter acontecido, não sei. Tivemos de começar a massagem e reanimação cardíaca porque ele tinha desaparecido. Houve uma paragem cardíaca e ele foi reanimado com o choque de um desfibrilhador", vincou Boesen.

"Meu Deus. Há algo que não vimos nos exames?"

Eriksen é jogador do Inter de Milão e, antes de se mudar para Itália, passou por clubes como Ajax e Tottenham. Sanjay Sharma, cardiologista dos Spurs, falou ao jornal "The Guardian" e garantiu que nunca foi detetado nenhum problema ao atleta durante as seis épocas em que esteve em Inglaterra.

PUB

"O meu primeiro pensamento foi: 'Oh meu Deus. Há algo que não vimos nos exames?' Mas eu olhei para todos os resultados dos testes e tudo parecia perfeito. Desde o dia em que o transferimos, o meu trabalho era monitorizá-lo. Fizemos testes todos os anos. Até 2019 os resultados foram sempre normais, sem defeitos cardíacos. Posso atestar isso pela minha honra porque fizemos os testes", vincou Sharma.

Já Piero Volpi, médico do Inter, também garantiu que tudo esteve sempre bem com o jogador e que os exames realizados nunca apresentaram qualquer anomalia.

"Estamos surpreendidos. Os exames aqui são muito rigorosos. Nunca houve qualquer dado que apontasse para um problema cardíaco. O mais importante é que ele está bem. Faremos todos os exames possíveis nos próximos dias", afirmou à "Gazzetta dello Sport".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG