Euro 2020

Presidente da UEFA admite que o formato do Euro foi "injusto"

Presidente da UEFA admite que o formato do Euro foi "injusto"

Aleksander Ceferin admitiu, em declarações à BBC, que o formato do Euro 2020 foi injusto para os adeptos e um grande desafio para as seleções, devido à quantidade de quilómetros que tiveram de percorrer.

O presidente da UEFA explicou que o formato foi decidido antes do seu mandato e que, por isso, iria respeitá-lo. "É uma ideia interessante, mas difícil de ser implementada", disse.

"Não é correto que umas equipas tenham de viajar mais de 10 mil quilómetros, enquanto outras viajam apenas mil. Não vou apoiar este formato novamente", garantiu.

A Suíça percorreu um total de 15,485 quilómetros, enquanto a Escócia, por exemplo, apenas fez pouco mais de mil.

"Tivemos de viajar muito, para países com jurisdições diferentes, moedas diferentes, países da União Europeia e outros fora da UE, não foi fácil", revelou.

O capitão do País de Gales, Chris Gunter, e o belga Thomas Vermaelen foram ambos críticos deste modelo, considerando ser injusto a disparidade em distância viajada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG