Futebol

Florentino chamado de "cínico" por causa da transferência de Ronaldo para o Real

Florentino chamado de "cínico" por causa da transferência de Ronaldo para o Real

O presidente do Real Madrid Florentino Pérez foi duramente criticado pelo antecessor Ramón Calderón devido à mudança de Cristiano Ronaldo para os merengues, em 2009.

Junho de 2009. Cristiano Ronaldo trocava o Manchester United pelo Real Madrid e era apresentado num Santiago Bernabéu lotado de adeptos madrilenos. Na altura com 24 anos, o nome do craque português esteve nas bocas do mundo por, na altura, se ter tornado o jogador mais caro da história ao render 94 milhões de euros aos cofres ingleses.

Depois de uma tentativa falhada por parte de Ramón Calderón, Florentino Pérez, à data recém-eleito presidente do Real Madrid, conseguiu a tão desejada vinda de Ronaldo, clube onde ficaria até 2018, antes de assinar pela Juventus.

Recentemente, Pérez afirmou numa em entrevista que Cristiano Ronaldo "foi o melhor jogador que contratou". Uma constatação que não caiu nas boas graças de Ramón Calderón, que acusou o líder do clube espanhol de ser "cínico" e "de se apoderar do mérito dos outros".

"Há que ser muito cínico e desavergonhado. Apoderar-se do mérito de outros, depreciando o trabalho de grandes profissionais. Só é próprio de gente mesquinha e sem escrúpulos. A contratação não foi de Florentino Pérez, nem minha, mas sim do Real Madrid devido ao impecável trabalho de Mijatovic e Carlos Bucero", escreveu no Twitter.