O Jogo ao Vivo

Futebol

Cristiano Ronaldo processado na Coreia do Sul

Cristiano Ronaldo processado na Coreia do Sul

A Juventus também é acusada por uma quebra de contrato e processada, tal como Cristiano Ronaldo, por este não ter jogado o desafio particular em Seul. Em causa podem estar 50 milhões de euros.

O contrato previa que o português jogasse um mínimo de 45 minutos no jogo entre a Juventus e a equipa de estrelas da liga da Coreia do Sul (K-League All Stars). Os adeptos, que lotaram o estádio para ver CR7, avançam com processo contra a organização por danos morais e publicidade enganosa.

A ausência de Cristiano Ronaldo no amigável de pré-temporada realizado há uma semana em Seul, entre a Juventus e uma equipa de estrelas do campeonato da Coreia do Sul (K-League All Stars), também pode sair cara à organização do jogo, a empresa The Fasta Inc., que vai ser processada pelos adeptos que se sentiram enganados pelas promessas de participação do craque português.

A verba exigida pode chegar aos 50 milhões de euros e é calculada pela relação entre os danos morais causados aos fãs do português, o preço dos bilhetes e o número de espectadores no estádio. E não há garantias de que não sobre para a própria Juventus.

O contrato, de acordo com os organizadores, estipulava que Ronaldo tinha de jogar pelo menos 45 minutos e ainda protagonizar um evento de autógrafos. No entanto, Ronaldo não jogou por fadiga muscular, apesar de o jogo ter sido promovido muito à custa da participação do jogador madeirense.

O processo está a cargo do advogado Kim Min-Ki e começou com a queixa de dois adeptos, mas entretanto, ao tornar-se pública a queixa, o causídico diz ter recebido hoje muitas mais chamadas e que haverá mais 60 mil adeptos frustrados e com vontade de se juntarem ao processo. A própria organização emitiu há dias um comunicado a queixar-se de a Juventus não ter cumprido o contrato.

A partida, recorde-se, terminou 3-3, perante um Seoul World Cup Stadium a abarrotar para ver CR7... não sair do banco de suplentes.