Futebol

Cristiano Ronaldo quebra jejum e marca dois golos pela Juventus

Cristiano Ronaldo quebra jejum e marca dois golos pela Juventus

Cristiano Ronaldo marcou os primeiros golos pela Juventus, este domingo, frente ao Sassuolo, depois de três jornadas sem marcar, desde que assinou pelo clube que lidera o campeonato em Itália.

O internacional português, que se transferiu na pré-época do Real Madrid para a Juventus por 112 milhões de euros, não tinha ainda marcado qualquer golo em jogo oficial da equipa italiana. Esta tarde, deu a vitória à Juventus por 2-1.

"É futebol, o importante é que a equipa ganhe. Talvez estivesse um pouco ansioso. É normal, depois de sair de Madrid, de tudo o que se passou e que me deixou um pouco mais ansioso", admitiu o português à cadeia italiana Sky Sport.

Hoje, com o resultado sem golos ao intervalo, Cristiano Ronaldo quebrou o 'jejum', aos 50 e 65 minutos.

"Estou muito contente, foi um jogo disputado, o Sassuolo jogou bem, há que dar mérito ao que fizemos, estivemos intensos, criámos muitas ocasiões. Óbvio que estou contente por marcar os meus primeiros golos, estava com vontade", disse o português.

O futebolista, que agradeceu ainda aos companheiros pelo apoio que lhe têm dado, acrescentou que às vezes não se controla a ansiedade, mas que sabia que os golos acabariam por chegar.

"Continuo a adaptar-me à Liga italiana", acrescentou.

Na quarta-feira, Cristiano Ronaldo tentará estrear-se também a marcar pela Juventus na Liga dos Campeões, com a equipa de Turim a visitar o Valência, na primeira jornada da fase de grupos.

A ausência de golos do jogador português voltou a ser tema antes do jogo, mas o treinador da Juventus justificou que, apesar de não ter marcado antes desta partida, Cristiano esteve sempre muito ativo e "rematou muito à baliza" e que o português ainda fará muitos golos em Itália.

Para Massimiliano Allegri, o português merece receber o prémio 'The Best', de melhor jogador do mundo, para o qual está uma vez mais nomeado, numa eleição em que concorre com o croata Luka Modric e o egípcio Mohamed Salah. "Eu daria ao Cristiano, por tudo o que fez na última época", justificou o treinador, mencionando os 15 golos do português que contribuíram na caminhada do Real Madrid para a sua terceira Liga dos Campeões consecutiva.

ver mais vídeos