FIFA

Fernando Santos votou em Cristiano Ronaldo para prémio "The Best"

Fernando Santos votou em Cristiano Ronaldo para prémio "The Best"

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, revelou esta quarta-feira que votou em Cristiano Ronaldo para vencedor do prémio The Best, que elege o melhor jogador do ano, promovido pela FIFA.

"A votação do The Best da FIFA não é minha. Eu já fiz a minha. Se for por mim, ganhou o Ronaldo. Se for pela minha votação, ganhou o Ronaldo. E em segundo lugar, ficará o Modric, porque essa foi a minha votação. Agora o resto da votação é do público, dos jornalistas, dos outros treinadores, de muita gente", disse Fernando Santos, em conferência de imprensa realizada no Estádio Algarve.

O selecionador falava na antevisão do jogo particular com a Croácia, vice-campeã mundial, que se realiza na quinta-feira, às 19.45 horas, no recinto algarvio.

"Acho que o Modric é um jogador fantástico, por isso o nomeei como segundo neste prémio. Mas, nesta última votação, acho que o Cristiano Ronaldo devia ter sido o vencedor, por tudo o que fez ao longo da época e principalmente na Liga dos Campeões", acrescentou o técnico, sobre a votação promovida pela UEFA, que premiou o croata Modric.

Questionado sobre se o jogo particular com os vice-campeões do mundo poderá demonstrar que a seleção também tem qualidade na ausência de Cristiano Ronaldo, que ficou fora da convocatória, Fernando Santos foi muito direto na resposta.

"A seleção nunca foi nem mais nem menos do que Cristiano Ronaldo. A seleção é a seleção com Cristiano Ronaldo, campeão da Europa e melhor jogador do mundo", afirmou, lembrando ainda os nomes de João Moutinho, Nani e André Gomes.

"Não vou dizer os nomes todos, porque faltam uns dez, mas são todos jogadores muito importantes nesta equipa. Deram um troféu fantástico a Portugal, marcaram a história do futebol português definitivamente. Não há com e sem. Ronaldo ainda vai estar apto durante muito tempo", finalizou.

A seleção portuguesa, campeã europeia, defronta a Croácia, vice-campeã mundial, na quinta-feira, às 19.45 horas, no Estádio Algarve, num jogo particular, o primeiro desde o Mundial2018, competição na qual Portugal somou uma vitória, uma derrota e dois empates.

Fernando Santos diz que início de novo ciclo é a "oportunidade certa" para estreantes

O selecionador português de futebol disse esta quarta-feira que os jogos com Croácia e Itália são a "oportunidade certa" para os jogadores estreantes e regressados, no início de um novo ciclo que finalizará no Euro2020.

"O confronto com a Croácia é sempre um jogo importante, mas também o próximo jogo com a Itália. Acho que é a oportunidade certa para que estes jogadores possam mostrar as suas capacidades, mas isso não afasta nenhum dos outros. É uma opção, são meras opções", disse Fernando Santos, em conferência de imprensa, no Estádio Algarve.

O selecionador fez a antevisão da partida com a Croácia, vice-campeã mundial, que se realiza na quinta-feira, às 19:45, no recinto algarvio, lembrando que este jogo e a partida diante da Itália, na segunda-feira, representam o início de um novo ciclo competitivo para a seleção.

"Este é o início de um ciclo que acaba no campeonato da Europa de 2020, onde vamos querer defender o título que temos. Olhando para o panorama da seleção nacional, sabemos que quando lá chegarmos alguns destes [jogadores] hão de lá estar", declarou Fernando Santos.

Em relação ao Mundial2018, a convocatória para este duplo compromisso integra dez novidades, sendo que Cláudio Ramos, Pedro Mendes, Sérgio Oliveira e Gedson Fernandes foram chamados pela primeira vez.

"Já aconteceu no campeonato do mundo em relação ao campeonato da Europa. Isto é perfeitamente normal e, como eu digo, eu não tenho tempo para ver os jogadores. Porque ver os jogadores em contexto de jogo das suas equipas é muito difícil", disse o selecionador.

Fernando Santos garantiu que "esta é a melhor convocatória para este jogo" e assumiu a responsabilidade: "Assumi-la-ei integralmente, não tenho problema nenhum."

De acordo com o selecionador, a equipa portuguesa defrontará a Croácia com um esquema tático de '4-3-3' clássico.

"Em três dias, treinei o que se pode considerar um treino. Tenho tão pouco tempo e, por isso, tenho de aproveitar todos os momentos para tentar entrosar jogadores, dar-lhes a conhecer o que pretendemos", acrescentou.

O selecionador deixou elogios à Croácia, que considera estar "ao nível de Portugal", lembrando que o jogo com os croatas no Euro2016, decidido no prolongamento com um golo de Quaresma, foi o melhor encontro da competição.

"É um excelente teste, com um adversário que vai querer mostrar a razão de ser apontado, tal como Portugal, candidato às provas que disputa. Não sendo favorito, assume-se sempre como candidato. Portanto, vai ser um excelente confronto e espero que a minha equipa responda bem, naturalmente, até para poder ver o crescimento desta equipa", referiu.

ver mais vídeos