O Jogo ao Vivo

Futebol

Sul-coreanos indignados com Juventus por CR7 não ter jogado particular

Sul-coreanos indignados com Juventus por CR7 não ter jogado particular

A associação que gere o futebol sul-coreano, K League, enviou um protesto à Juventus por Cristiano Ronaldo não ter disputado, na passada sexta-feira, em Seul um jogo amigável com uma equipa de estrelas futebolistas do país.

A partida terminou empatada 3-3, mas pareceu "engalinhada" desde o início. Ora vamos por partes: o voo que transportou a equipa transalpina da China para a Coreia do Sul já saiu com um atraso de duas horas e a isto juntou-se o tráfego infernal da capital. Resultado: os cerca de 63 mil espectadores estiveram quase uma hora à espera para que a partida começasse.

O internacional português, que os sul-coreanos já não viam nos seus relvados há mais de 10 anos, era a cabeça de cartaz, mas não saiu do banco para grande desgosto dos fãs. Contudo, segundo a agência noticiosa local, a Yonhap, alegadamente, haveria um contrato entre a entidade organizadora do jogo, a TheFasta, e a Juventus que "obrigava" Cristiano Ronaldo a jogar pelo menos 45 minutos, mas que a K League considera não ter sido cumprido pela Vecchia Signora.

Supostamente, o contrato entre a TheFasta e a Juventus estabelecia que CR7 só poderia estar ausente se tivesse sofrido uma lesão durante o aquecimento ou no decorrer do jogo, mas o clube teria de avisar antecipadamente. A verdade é que o jogo começou e os minutos foram passando sem que o português saltasse do banco e só quando já tinha terminado é que a empresa organizadora ficou a saber que a ausência se devia "à condição física" do jogador.

Face a isso, a entidade responsável pelo futebol na Coreia do Sul anunciou ter enviado esta terça-feira, um carta de protesto ao clube italiano, na qual o repreende pela "arrogância" e "irresponsabilidade", alegadamente, demonstradas antes e depois do jogo.

Entretanto, a K League já se desculpou com os adeptos pela ausência do craque luso.