Futebol

Pirlo defende Ronaldo e diz que tinha razões para estar zangado

Pirlo defende Ronaldo e diz que tinha razões para estar zangado

O treinador da Juventus, Andrea Pirlo, defendeu esta sexta-feira Cristiano Ronaldo, considerando que o internacional português "estava zangado com razão", quando atirou a braçadeira de capitão para o relvado, no fim do jogo entre Sérvia e Portugal.

"O Cristiano está bem, após os compromissos da seleção nacional. Ele estava zangado com razão, os jogos de apuramento para o Mundial devem ter VAR [videoárbitro] e tecnologia da linha de baliza", observou o técnico da "vecchia signora", na conferência de imprensa de antevisão ao dérbi com o Torino, da 29.ª jornada da Liga italiana, marcado para sábado.

No sábado passado, com a partida empatada 2-2 (depois de Portugal ter estado a vencer por 2-0), Cristiano Ronaldo rematou e o sérvio Mitrovic retirou a bola, aparentemente, já depois de ter ultrapassado completamente a linha de baliza, mas o golo não foi validado.

Na sequência do lance, Cristiano Ronaldo protestou, foi admoestado com cartão amarelo e atirou com a braçadeira de capitão para o relvado do Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, no final do jogo de apuramento para o Mundial2022.

A festa noturna de quarta-feira, na qual participaram Paulo Dybala, Arthur Melo e Weston McKennie também foi um tema abordado por Pirlo, que confirmou a ausência do trio do lote de convocados para o jogo de sábado.

"Os três jogadores em questão não vão ser convocados, depois logo se vê quando voltarão ao trabalho. Não vou falar mais sobre isso, já se falou o suficiente. Não era o momento certo [para dar uma festa]. Temos de dar o exemplo", revelou.

Na quinta-feira, o avançado argentino Dybala recorreu à rede social Instagram para pedir desculpa por ter quebrado as regras de confinamento, que visam conter a pandemia de covid-19 em Itália, embora tenha referido que "não se tratou de uma festa", mas sim de um jantar.

PUB

A comunicação social italiana noticiou que a festa foi organizada na casa de McKennie, a norte de Turim, contando entre 10 e 20 convidados, entre os quais familiares dos jogadores, sendo que a polícia italiana, possivelmente alertada por vizinhos, deslocou-se ao local e multou as pessoas presentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG