Futebol

Carlos Carvalhal: "Fomos até à última pinga do nosso suor"

Carlos Carvalhal: "Fomos até à última pinga do nosso suor"

No rescaldo da derrota diante do Sporting, o treinador do Braga considerou que faltou "mais capacidade técnica" e garantiu que, quando o campeonato começar, os bracarenses estarão mais fortes.

"Primeiro, parabéns ao Sporting. Segundo, uma palavra para os adeptos, muito obrigado pelo apoio. Entrámos bem, a pressionar muito, conseguimos fazer um golo. Há uma situação de uma desconcentração, sofremos um golo, o segundo é mais mérito da capacidade individual de um grande jogador. Evidentemente que, em vantagem, o Sporting podia criar dificuldades, mas nós fomos ao limite, até à última pinga do nosso suor. É assim que eu quero. Jogaram alguns miúdos, como o Roger e o Vitinha, tivemos algumas limitações para este jogo. Faltou o Fábio Martins, Piazon, a lesão do Castro e não recuperação do David Carmo e do Francisco Moura", começou por dizer Carlos Carvalhal, assumindo que, na segunda parte, os arsenalistas jogaram mais com o coração.

"O Sporting é uma equipa boa, que se fecha muito bem quando está em vantagem, sabe fazer ataques rápidos. Nós fizemos o que nos competia. Tentamos chegar ao segundo golo com mais coração do que cabeça, reconheço, mas fomos até ao limite das nossas forças. Estou muito satisfeito com o comportamento dos jogadores, mas não com o resultado. O Braga vai voltar mais forte, de certeza. Dadas as circunstâncias, apresentámos um nível muito bom, mas faltou-nos se calhar um upgrade de capacidade técnica entre linhas, como o Fábio Martins ou o Iuri Medeiros", concluiu.

Os campeões nacionais venceram (2-1), este sábado, em Aveiro, o Braga e conquistaram a Supertaça. Jovane e Pedro Gonçalves marcaram os golos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG