Sporting de Braga

Carlos Carvalhal quer Sporting de Braga a "dar tudo para vencer" Benfica

Carlos Carvalhal quer Sporting de Braga a "dar tudo para vencer" Benfica

O treinador Carlos Carvalhal garantiu, nesta quinta-feira, um Sporting de Braga a querer vencer na receção ao Benfica, sexta-feira, na 28.ª jornada da Liga de futebol, e frisou que uma eventual continuidade no clube minhoto está em aberto.

Na última jornada, em Portimão, o Sporting de Braga pôs termo a três rondas seguidas sem vencer com o triunfo por 2-1 sobre o Portimonense, que se seguiu à qualificação europeia para os quartos de final da Liga Europa.

Já o Benfica, também ele apurado para os quartos, mas da Liga dos Campeões, regista sete jornadas consecutivas a somar pontos (cinco vitórias e dois empates) na Liga e quer encurtar, ainda que possa ser provisoriamente, para três os pontos de distância para o Sporting, segundo classificado, que apenas joga no domingo, na receção ao Paços de Ferreira.

PUB

Carvalhal disse esperar "um jogo de elevadíssima dificuldade" diante do Benfica, mas prometeu um Sporting de Braga a "dar tudo para vencer".

"O Benfica é uma equipa fortíssima, tem feito uma melhoria no campeonato, fez uma grande campanha na Champions, mas jogamos em casa. Tem de ser uma noite à Braga, dando o melhor de cada jogador para elevar o coletivo e, além disso, termos os adeptos a apoiar-nos. Somos uma equipa muito jovem, jogadores que precisam de um aplauso quando erram um passe. Se tivermos uma noite dessas estaremos mais próximos desse objetivo, que é ganhar", reforçou, em conferência de imprensa.

O ponta de lança uruguaio Darwin, melhor marcador do campeonato, com 20 golos, está em dúvida na equipa do Benfica, mas o técnico dos minhotos disse estar preparado para "todos os cenários".

"Não me parece uma decisão líquida, até porque o Darwin viajou, mas não jogou. No entanto, estamos preparados para os vários cenários. A dinâmica da equipa do Benfica não se altera, só as características dos jogadores", disse.

O treinador, que termina contrato com os arsenalistas no final da presente temporada, rejeitou ainda a ideia de despedida após uma recente entrevista a um jornal turco e garantiu que "está tudo em aberto" para o "próximo trabalho, tudo será analisado, inclusivamente uma possível continuidade no Braga, ou Turquia, Brasil, países árabes ou Europa, tudo está em aberto".

"Conheço o presidente Salvador desde os 18 anos, ainda estava ele a preparar-se para presidente do Bairro da Misericórdia, as nossas famílias são amigas, os filhos dele andaram na escola com os meus, é o presidente mais impactante, com um trabalho absolutamente fantástico, nos 100 anos de história do Sporting de Braga. Não há qualquer quebra de relação com ele. Quando fui contactado [pelo Sporting de Braga], tive uma proposta de um dos maiores clubes do mundo [Flamengo] onde iria auferir cinco vezes mais do que vim ganhar e optei pelo Sporting de Braga, por ser daqui, por gostar do clube e conhecer bem o presidente e o clube. Pelo meio [Atlético Mineiro], houve possibilidade de ir ganhar cinco vezes mais e a equipa técnica optou por ficar e ainda bem que isso aconteceu. E não estamos nada arrependidos, só de viver noites como com o Sheriff [em Braga] e as duas com o Mónaco, cobre o dinheiro", disse.

Carlos Carvalhal considerou ainda que a indefinição no comando técnico do Benfica não terá peso na equipa encarnada e considerou benéfica a paragem no campeonato por causa dos compromissos da seleção.

"A paragem foi boa por causa da sequência de jogos e não temos o plantel extenso, não temos muitos jogadores habituados a jogar à quinta e ao domingo. Saímos bem da Liga Europa, tivemos uma sequência boa com o Portimonense [vitória por 2-1], até seria importante continuar a jogar, mas a verdade é que deu para recuperar energias e alguns jogadores", disse.

O jogo com os encarnados antecede a primeira mão dos 'quartos' da Liga Europa, com o Rangers, também em Braga, mas Carlos Carvalhal garante o foco apenas na receção com o Benfica.

"Vou lembrar-me [do jogo com o Rangers] quando apanhar o avião no sábado para ver o dérbi com o Celtic. A informação da Liga Europa é quase zero porque o foco está no Benfica, só depois estará no Rangers. Nesta altura, o Sporting de Braga está nos 'quartos' da Liga Europa, no quarto lugar, é a equipa mais jovem da Liga Europa, a que mais ataca e remata na Liga Europa. São dados extraordinários a que vamos tentar dar continuidade", disse.

O técnico fez questão de "esclarecer" que a aposta na juventude não foi circunstancial, nem fruto da saída de alguns jogadores mais experientes em janeiro, mas uma "aposta declarada" desde o início da época.

"Na primeira época [de Carvalhal no Braga], da formação, não contando com o David Carmo, estava o Moura e o Bruno Rodrigues, que começaram a época. No ano seguinte [esta época], no desenho que fizemos dos dois jogadores por posição, incluímos o Hornicek, Bruno Rodrigues, Buta, Guilherme Soares, Roger, Vitinha e o Gorby após a saída do Fransérgio. Em janeiro, em função das saídas do Mario González, Piazon, Chiquinho e do Galeno incorporámos o Rodrigo Gomes e o Falé. Não houve mudança nenhuma em janeiro, mas uma aposta declarada [desde o início]. Esta aposta não é definida pelo treinador, mas pela administração, pelo presidente, cumpre ao treinador cumprir essas diretrizes", afirmou.

Sequeira, Gorby e Roger, lesionados, estão de fora do jogo de sexta-feira.

Sporting de Braga, quarto classificado, com 49 pontos, e Benfica, terceiro, com 61, defrontam-se a partir das 20:15 de sexta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG