Desporto

Carlos Sousa tenta terminar etapa do Dakar com o turbo partido

Carlos Sousa tenta terminar etapa do Dakar com o turbo partido

O piloto português Carlos Sousa, vencedor da primeira etapa do Rali Dakar, está esta segunda-feira a tentar terminar a segunda etapa, depois de o turbo do seu Haval se ter partido ao quilómetro 33 da "especial".

Esta complicação mecânica na etapa que liga San Luis a San Rafael, na Argentina, com 799 quilómetros, dos quais 433 cronometrados, pode deixar Carlos Sousa fora do mais importante rali todo-o-terreno do mundo e afasta-o definitivamente da luta pelos primeiros lugares.

De acordo com a assessoria de imprensa do piloto, a dupla Carlos Sousa/Miguel Ramalho ficou imobilizada na pista várias horas, procurando uma solução para retomar a corrida. A classificação de Francisco Pita (SMG), 102.º na véspera, também não era conhecida às 23 horas portuguesas.

De acordo com as informações disponibilizadas pela equipa de assistência, Carlos Sousa e Miguel Ramalho tentavam anular uma ligação, de difícil acesso, que faz a lubrificação do turbo a partir do motor, uma operação fundamental para que a equipa possa pelo menos prosseguir em prova sem recurso ao turbo.

"Em alternativa, a dupla portuguesa terá de esperar pelo camião de assistência da equipa e ser rebocada até final", lê-se na nota de imprensa.

O piloto de Almada, quarto classificado em 2003, cedeu a liderança ao francês Stephane Peterhansel Mini), vencedor de seis edições em motas e cinco em automóveis, que venceu a etapa desta segunda-feira, para a qual partiu na quarta posição, com 4.21 minutos de atraso face a Sousa.

O francês terminou a etapa com 46 segundos de vantagem sobre o espanhol Carlos Sainz (buggy SMG), enquanto o sul-africano Giniel de Villiers (Toyota) foi terceiro, a 5.34, à frente dos Mini do espanhol Nani Roma e do qatari Nasser Al-Attiyah.

O desfecho da etapa revolucionou a classificação geral: Peterhansel comanda com 26 segundos de avanço sobre Sainz e 4.10 minutos de vantagem face a Al-Attiyah.

Na terça-feira, disputa-se a terceira etapa, uma ligação entre San Rafael e San Juan, ainda em solo argentino, com uma "especial" de 301 quilómetros para os automóveis, num total de 596.

Outras Notícias