O Jogo ao Vivo

S. C. Braga

Carvalhal: "Gostava de apanhar uma equipa inglesa forte"

Carvalhal: "Gostava de apanhar uma equipa inglesa forte"

O treinador do S. C. Braga, Carlos Carvalhal, mostrou-se muito satisfeito com a exibição da equipa frente aos ucranianos do Zorya, que lhe valeu um triunfo por 2-0, na sexta e última jornada da fase de grupos da Liga Europa.

"Esta é uma vitória que deixa um treinador extremamente feliz. Fizemos várias mudanças e fizemos com que o jogo não fosse tão difícil. O Zorya é uma equipa muito forte a jogar no último terço e sujeita-se às transições. O que nós conseguimos fazer muito bem é que levámos sempre o jogo para o meio-campo ofensivo. Estavam fora do seu habitat e na primeira parte já merecíamos estar a vencer. Chegámos ao 1-0 com naturalidade e o 2-0 também foi natural devido à nossa fluidez de jogo. Todos os meus jogadores estão preparados para jogar", salientou o técnico dos minhotos.

Carlos Carvalhal justificou, também, porque alguns dos jovens da formação ficaram no banco: "Os miúdos, nós temos aqui um problema... Fiquei a saber, e sei, não é impeditivo de os meter, mas teria de os meter se houvesse uma necessidade absoluta. Porque senão, se os meto a jogar um minuto que seja, não podem jogar nas fases finais dos seus campeonatos, nem nos três jogos finais da sua competição. É absurdo, tem de se mudar isto. Não é olhar para o banco para um miúdo e dizer 'eu posso-te meter, porque as circunstâncias permitem que te meta', mas ainda não é como o Rodrigo Gomes, que está sempre convocado e à espreita para jogar, mas são jogadores em que estamos de olho neles, mas não têm ainda uma oportunidade clara para jogar. Estarmos a pôr 20 ou 25 minutos a dar oportunidade de jogar na primeira equipa e depois não pode jogar mais na sua equipa, tem de ser mudado, não está correto. É uma limitação que temos, esta lei tem de ser alterada, limita muito a aposta nos jovens".

Quanto ao adversário nos 16 avos de final, o treinador arsenalista não teme enfrentar os mais fortes. "Eu quero uma equipa forte. Gostava de apanhar uma equipa inglesa forte. Um Manchester United, um Tottenham. Os níveis motivacionais iam ser altos, mas é uma questão de preferência. Saia quem sair, vamos lutar para estar na próxima fase, isso é certo", completou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG