S. C. Braga

Carvalhal: "Os jogadores nunca viraram a cara à luta"

Carvalhal: "Os jogadores nunca viraram a cara à luta"

Apesar de estar fora da Europa às mãos da AS Roma (3-1), Carlos Carvalhal, treinador do S. C. Braga, elogiou o desempenho da equipa, considerando que os jogadores foram uns "bravos".

"Primeiro de tudo saímos desta competição com uma grande equipa e para mim potencial candidata a vencer a Liga Europa. Uma equipa fortíssima, com grandes jogadores, boa organização, tem como todas as equipas italianas com o seu grau de cinismo alto, aparentemente quando as coisas estão calmas sai em contra-ataque e a definição é imperdoável, nós sabíamos que poderia ser assim", começou por analisar o técnico arsenalista.

Apesar da derrota, Carlos Carvalhal não poupa nos elogios à equipa. "Nós fomos bravos, os jogadores nunca viraram a cara à luta, tiveram uma personalidade muito grande, nunca nos desmantelámos em momento algum entre o primeiro e segundo jogo. Fomos uma equipa brava, aberta, a querer chegar ao golo, desde o primeiro minuto ao último, independentemente do resultado, lutámos até ao limite das nossas forças pelo melhor resultado possível, fizemos um golo e podíamos ter feito mais, tivemos mais oportunidades hoje[quinta-feira]", salientou.

"Há que dar os parabéns à Roma, é uma super-equipa, foi melhor e mereceu passar. Tenho de dar os parabéns aos meus jogadores, foram muito competentes, muito íntegros. Saímos inteiros e preparados para o que aí vem, porque o melhor está sempre para vir", acrencentou o treinador dos minhotos.

Com várias lesões no plantel, Carlos Carvalhal reconhece que teve de fazer gestão da equipa. E explica: "Tenho dois jogadores por posição, infelizmente agora não, porque tivemos lesões graves como é público, e não tenho jogadores titulares e suplentes. E pergunto, num processo destes, com a densidade competitiva e proximidade de jogos, se é possível não ser assim? Se não for assim, estoura-se aqui dois, três ou quatro jogadores, fico sem jogadores e depois não há época nenhuma".

"A gestão tem de ser feita, a minha confiança nos jogadores é total. Avançaram os que entendi que estavam melhor preparados para este jogo. Tem sido assim e tem-nos corrido bem. Saímos com a cabeça bem levantada, contra uma grande equipa", finalizou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG