Futebol

Casa de assistente do VAR grego atacada, árbitros marcam greve

Casa de assistente do VAR grego atacada, árbitros marcam greve

A Federação Grega de Futebol condenou esta segunda-feira o ataque à casa de um árbitro assistente do videoárbitro (VAR), apenas algumas horas depois de uma decisão controversa durante o jogo Volos-Olympiacos, para a Liga grega.

Segundo foi revelado, ninguém ficou ferido no ataque, tendo a polícia referido que os atacantes partiram uma janela e atiraram uma tocha luminosa para o interior da casa do árbitro assistente do VAR, apenas algumas horas depois de a equipa orientada por Pedro Martins ter empatado 0-0 em casa do Volos, num jogo em que saiu com queixas da equipa de arbitragem e do VAR.

Este ataque já levou a uma reação por parte dos árbitros gregos, que anunciaram esta segunda-feira uma greve para o fim de semana de 4 e 5 de janeiro, como forma de protesto contra os novos ataques que alegam têm vindo a ser vítimas.

Inicialmente prevista para 11 e 12 de janeiro, a greve foi antecipada uma semana devido aos incidentes de domingo à noite. Logo após o jogo em Volos, alguns adeptos deslocaram-se para o exterior da casa de um dos árbitros para o intimidar.

"A nossa paciência terminou", afirmam os árbitros, que reclamam "respeito e compreensão" no exercício da sua atividade e o fim das intimidações e das críticas repetidas por parte dos clubes.

Após o jogo, o Olympiacos criticou a "má arbitragem", tendo ainda apresentado uma queixa contra os cinco árbitros da partida, acusando-os de corrupção.

O clube do Piréu contactou ainda a UEFA e a FIFA, alegando uma "alteração deliberada e com uma precisão cirúrgica do resultado do jogo, no qual o VAR foi utilizado".

PUB

Embora a Federação grega tenha declarado que "condena firmemente o novo ataque, do tipo mafioso, contra um árbitro da Superliga", anunciou também ter suspendido os cinco árbitros, dois do terreno de jogo e três do VAR, enquanto aguarda pelo fim do inquérito entretanto instaurado.

"A introdução do VAR neste jogo sem dúvida que não correspondeu às expectativas", indicou aquela federação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG