Futebol

Casillas assinala "o último voo"

Casillas assinala "o último voo"

O guarda-redes espanhol Iker Casillas terminou nesta terça-feira o contrato com o F. C. Porto. Na hora da despedida, o jogador recordou o local do "último voo" com a camisola dos dragões.

Quando a 26 de abril de 2019 o guardião portista, campeão do Mundo e europeu por Espanha, saiu do estádio do Rio Ave, em Vila do Conde, desolado pelo empate (2-2) que praticamente entregou o título ao Benfica, jamais pensou que tinha sido a última vez que experienciaria as emoções de defender uma baliza num jogo oficial.

Cinco dias depois, a vida pregou-lhe uma rasteira a pés juntos. Durante o treino no Olival, a 1 de maio, Casillas sofreu um enfarte agudo do miocárdio. A assistência pronta da equipa médica dos azuis e brancos arrancou-o das garras da morte, deu-lhe um novo fôlego e permitiu-lhe continuar a vibrar com o futebol, mas de uma perspetiva diferente: fora dos relvados.

Uns dias antes, o guarda-redes tinha renovado contrato com os dragões até 30 de junho de 2020, um vínculo que se extinguiu agora.

Esta quarta-feira, Iker Casillas regressou ao recinto dos vila-condenses para assinalar a data e ficar com a recordação do último estádio que o acolheu como futebolista profissional.

A fotografia do momento foi partilhada nas redes sociais do jogador, sendo acompanhada pela mensagem "O último voo", que deixa no ar a despedida de uma carreira repleta de êxitos alcançados ao serviço da seleção espanhola, do Real Madrid e do F. C. Porto, as únicas três camisolas que vestiu.

PUB

A publicação mereceu prontamente comentários de jogadores que tiveram a oportunidade de dividir o balneário com o espanhol, como o compatriota Oliver Torres, Sérgio Oliveira, Marega, Otávio e muitos outros jogadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG