FPF

CD instaura processos disciplinares a Benfica e Sporting

CD instaura processos disciplinares a Benfica e Sporting

Pela presença de claques não legalizadas no Estádio da Luz, o Benfica foi alvo de novo processo disciplinar, este referente à receção ao Aves, da 16.ª jornada da Liga. O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu ainda um processo disciplinar ao Sporting, na sequência dos incidentes no dérbi com o Benfica, disputado na passada sexta-feira.

O apoio do Benfica às claques não legalizadas, apurou o JN, voltou a ser motivo para a abertura de um processo disciplinar, o que se vem tornando recorrente sempre que as águias jogam no Estádio da Luz [acontece o mesmo com o Braga, que também conta com presença de claques não legalizadas nos jogos em casa]. Além disso, os encarnados foram multados, igualmente na receção ao Aves, num total de 3698 euros, pelo comportamento incorreto do público, nomeadamente no que diz respeito à deflagração de pirotecnia.

Já o Sporting foi punido com um processo disciplinar por os seus adeptos terem atirado tochas para o relvado, no dérbi de Alvalade contra o Benfica, o que obrigou a que o jogo fosse interrompido, tal como aconteceu, por exemplo, no recente V. Guimarães-Benfica. Como os leões não são reincidentes neste tipo de situação, ao contrário, por exemplo, das águias, estão livres de serem castigados com jogo(s) à porta fechada. No entanto, se voltar a acontecer correm esse risco.