Futebol

Cerca de 4000 polícias destacados para a final da Taça dos Libertadores

Cerca de 4000 polícias destacados para a final da Taça dos Libertadores

Cerca de 4000 polícias foram esta quarta-feira destacados para a final da Taça dos Libertadores, que se vai disputar no sábado entre o Flamengo, de Jorge Jesus, e o River Plate, em Lima, capital do Peru.

A polícia está em "alerta máximo" e "a segurança para a final da Taça dos Libertadores está totalmente garantida", assegurou Herbert Ramos, chefe da polícia de Lima, à France Presse, antes de um jogo para o qual são esperados mais de 20.000 adeptos brasileiros e argentinos. A operação policial também vai contar com helicópteros e drones.

O Estádio Monumental de Lima tem capacidade para 80000 espetadores. A capital peruana acolhe a final da Taça dos Libertadores pela primeira vez desde a criação da prova em 1960, depois da decisão da Conmebol de não organizar o jogo em Santiago devido à crise social no Chile.

Esta é a segunda vez em dois anos que a final da prova é alterada para um novo local. No ano passado, a segunda mão do encontro entre River Plate e Boca Juniors teve de ser disputada no Santiago Bernabéu, em Madrid, devido às cenas de violência que se registaram em Buenos Aires aquando da chegada do autocarro da equipa "xeneize".