Futebol

César Peixoto protagoniza sétima saída na I Liga

César Peixoto protagoniza sétima saída na I Liga

César Peixoto deixou o comando técnico do Moreirense apenas dois meses depois de ter assumido a equipa, saída a pedido do próprio treinador, segundo revelou o clube da I Liga de futebol na sua página oficial.

O treinador, de 40 anos, que rendeu Ricardo Soares há menos de dois meses, tinha alcançado na terça-feira a primeira vitória ao serviço do Moreirense para o campeonato, na receção ao Santa Clara (1-0), da 11.ª jornada, depois de duas derrotas e outros tantos empates, intercalados com dois triunfos na Taça de Portugal, deixando a equipa na sétima posição, com 13 pontos.

PUB

Esta saída seguiu-se à de Mário Silva, que, nesta mesma 11.ª jornada e cinco meses depois de ter assumido o comando do Rio Ave, tinha protagonizado a sexta saída de um treinador da I Liga portuguesa de futebol na época 2020/21.

Mário Silva deixou a equipa na 13.ª posição, com 11 pontos, apenas dois acima da linha de despromoção, zona em que se encontram Boavista (17.º) e Portimonense (18.º).

As saídas de Mário Silva e César Peixoto seguem-se às de Lito Vidigal (Marítimo), que mantém o interino Milton Mendes no comando, e Vasco Seabra (Boavista), rendido por Jesualdo Ferreira, às oitava e nona jornadas, respetivamente.

Anteriormente, saíram Tiago Mendes do Vitória de Guimarães (terceira jornada), que pediu a demissão e foi rendido por João Henriques, de Ricardo Soares do Moreirense (sexta), no qual entrou César Peixoto, e de Rui Almeida do Gil Vicente (sétima), entrando Ricardo Soares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG