Basquetebol

Clube espanhol desce e presidente obriga os jogadores a pedirem perdão de joelhos

Clube espanhol desce e presidente obriga os jogadores a pedirem perdão de joelhos

Félix Sancho, presidente da equipa de basquetebol Hereda San Pablo Burgos, obrigou os jogadores a ajoelharem-se e a pedirem perdão aos adeptos depois da equipa ter perdido na última jornada, culminando com a descida de divisão da liga espanhola.

O Burgos tinha, ainda, uma pequena hipótese de assegurar a manutenção numa luta direta com o Urbas Fuenlabrada mas acabou por perder (66-87), em casa, e caiu mesmo para o segundo escalão do basquetebol espanhol enquanto o adversário festejava a permanência.

A tristeza era notória, não só entre os jogadores, mas também nas bancadas, com muitos adeptos a chorar, com a derrota de uma equipa que chegou a alcançar resultados surpreendentes em cinco anos na elite, em que levantou três troféus: dois campeões (2020 e 2021) e o Intercontinental 2021.

Foi a partir de todo um descontentamento e mágoa que o dirigente do clube desceu ao campo e, aos gritos, exigiu que os jogadores se ajoelhassem e pedissem "perdão" à maré azul, que representa os torcedores de um clube, que conquistou a Europa em apenas uma temporada.

Presidente do Burgos pede desculpa após polémica

Após a polémica instalada, envolta no presidente do clube, Félix Sancho veio esta segunda-feira lamentar a atitude que adotou, destacando que a sua intenção nunca foi diminuir a equipa.

"Naquele momento saiu assim, foi um momento de tensão máxima. Não foi intenção minha humilhar a equipa e insisto que sou responsável. A intenção era pedir desculpas aos nossos fãs. Se foi mal interpretado, peço desculpa, mas eu estava a tentar mostrar era respeito", argumentou o presidente do Burgos na rádio Cadena SER.

PUB

A atitude de Sancho gerou várias críticas nas redes sociais, entre as quais a do jogador do AS Monaco, Mike James, que confessou que não teria concordado em se ajoelhar e que teria entrado no balneário e discutido com outros jogadores. Pedro Martínez, treinador do Baxi Manresa, também falou sobre o assunto, insistindo que "não se deve pedir perdão quando se perde e se foi um bom profissional, nem se deve forçar a fazê-lo".

O presidente do Hereda San Pablo Burgos confessou que ajoelhar não foi a melhor opção.

"Se não fizemos bem o nosso trabalho, temos a honra de o admitir perante o nosso povo. Talvez ajoelhar-se, não foi o gesto de maior sucesso, mas sem dúvida os próprios jogadores o reconheceram. Não fizemos o nosso trabalho como deveríamos, não fizemos as coisas bem, eu em primeiro porque sou o presidente", reconheceu o presidente do Hereda San Pablo Burgos ao Carousel Deportivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG