O Jogo ao Vivo

Futebol

Colombiano Falcao critica proibição de abraços nos festejos dos golos

Colombiano Falcao critica proibição de abraços nos festejos dos golos

O colombiano Radamel Falcao, ex-F. C. Porto e atual avançado do Galatasaray da Turquia, criticou este sábado o facto de serem impedidos os abraços nos festejos dos golos, como aconteceu no regresso da Bundesliga..

"Vendo o regresso do futebol pergunto-me: haverá alguma razão técnica para que não sejam permitidos abraços nos golos? Durante todo o jogo estamos em permanente contacto. Nos cantos, os defesas estão em cima de ti e nas barreiras estão todos juntos", censurou, nas redes sociais.

Sem público nas bancadas e sob apertadas medidas de segurança implementadas pelas autoridades sanitárias, a Liga alemã foi este sábado a primeira a regressar à competição com vários jogos depois da paragem decretada pela pandemia da covid-19.

Na quinta-feira, o atleta que começou a carreira no River Plate, e que, depois dos dragões, jogou ainda no Atlético de Madrid, Mónaco, Manchester United e Chelsea, participou no treino do Galatasaray, antes de o clube suspender o regresso.

Na sexta-feira, Galatasaray, Besiktas e Fenerbahçe, três dos principais clubes da Turquia, suspenderam o regresso aos treinos das respetivas equipas de futebol, depois de surgirem vários casos positivos à covid-19 nos testes de rastreio.

"Depois de testes realizados na quinta-feira à covid-19 a todos os jogadores, ao treinador Fatih Terim e aos adjuntos, às equipas de treinadores, de saúde, e administrativas e de apoio, verificou-se um caso positivo num membro da equipa técnica", refere o Galatasaray.

Uma situação que levou o clube, que já tinha tido o treinador Fatih Terim e o vice-presidente Abdurahim Albayrak infetados, a suspender durante seis dias os treinos, que tinham sido retomados na segunda-feira.