Pandemia

Começa hoje uma espécie de pré-época do futebol

Começa hoje uma espécie de pré-época do futebol

Após quase dois meses parados, grande parte dos jogadores volta a pisar o relvado, mas ainda com muitas limitações.

O primeiro dia do resto da acidentada temporada 2019/20 anuncia-se hoje, quase dois meses depois do anúncio que deixou o futebol em suspenso por causa de um vírus que também parou o Mundo. Depois do "sim" governamental, no fim de abril, a maioria dos jogadores da Liga voltará, por fim, a sentir o cheiro da relva, naquele que será o passo inaugural de uma caminhada longa prevista para terminar nos últimos cartuchos de maio, altura em que, acreditam os mais otimistas, será possível voltar a haver futebol a sério em Portugal.

No fundo, é de uma espécie de segunda pré-época do que se trata, só que mais curta e problemática, previsivelmente menos intensa e muito mais desafiadora, não só para as equipas técnicas, mas também para departamentos médicos, já que nem uns nem outros se viram alguma vez em tal cenário, culpa de um isolamento social longo e de todos os cuidados que ainda são indispensáveis para o combate à covid-19 continuar eficaz e favorável. Depois de Sporting, Braga e Famalicão, hoje são mais 13 as equipas que voltam ao trabalho, restando Tondela e Santa Clara, as últimas a retomarem as atividades.

Testes negativos

Depois de quase todos os clubes terem efetuados os testes de despiste ao coronavírus - F. C. Porto e Tondela farão hoje exames imunológicos - e de não terem sido detetados problemas em nenhum membro do plantel e do restante staff, é tempo de apressar as coisas no campo, mas dentro de limites muitos apertados. Nos próximos dias, os futebolistas, de todas as equipas, só podem treinar individualmente, ficando depois a logística de como se fará o trabalho ao critério de cada clube, tendo em conta as respetivas instalações e meios à disposição. Em vários casos, os jogadores chegarão ao treino já equipados de casa, indo diretamente para o relvado, sem passar pelo balneário. Segue-se depois a fase em que os jogadores poderão treinar juntos, mas em grupos reduzidos, antes de se chegar à etapa em que os treinos coletivos serão, finalmente, permitidos.

Está claro que está pré-época especial tem várias particularidades e levanta muitas dúvidas, a principal está relacionada com as condições em que os jogadores se apresentarão na competição, depois de várias semanas praticamente parados e a treinar em contextos pouco condizentes com o jogo.

Santa Clara ainda à espera do Governo

Ao contrário do Tondela, que retomará os treinos amanhã - o dia de hoje é reservado a testes -, o Santa Clara ainda não sabe quando poderá voltar ao trabalho. O clube aguarda ainda por luz verde do Governo Regional dos Açores para regressar aos treinos no exterior.

Nacional foi o primeiro a voltar

Não foi ninguém da Liga principal, mas sim o Nacional da Madeira, da LigaPro, o primeiro clube em Portugal a retomar os treinos. Aconteceu a 13 de abril, na Choupanha, e esse treino também decorreu sob fortes medidas de segurança.

Clubes italianos animam-se

Há uma luz ao fundo do túnel para os clubes italianos. Depois de dias em que o cancelamento da Serie A terá sido ponderado, ontem o Governo autorizou o recomeço dos treinos individuais em todas as modalidades, até as coletivas, a partir de hoje. Desta forma, os clubes de futebol podem retomar os treinos, embora obedecendo às medidas preventivas decretadas pelas autoridades. A liga está suspensa desde 9 de março.

Outras Notícias